FCecon e Semed estudam vacinar estudantes contra o HPV em escolas municipais

Foto: Laís Pompeu/FCecon

A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) realizou, nesta quarta-feira (25/08), um encontro com o secretário municipal de Educação (Semed), Pauderney Avelino, para debater a viabilidade da vacinação dos estudantes da rede municipal de Educação contra o Papilomavírus Humano (HPV) nas escolas. O HPV é o causador do câncer do colo do útero.

O diretor-presidente da FCecon, mastologista Gerson Mourão; a médica ginecologista e chefe do serviço de Ginecologia da Fundação, Mônica Bandeira; e a chefe do Departamento de Prevenção e Controle de Câncer (DPCC/FCecon), enfermeira oncologista Marília Muniz, apresentaram à Semed o atual cenário do câncer do colo do útero no Amazonas.

A doença é causada pelo HPV e é 100% evitável. No Amazonas, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), são previstos 700 casos de câncer do colo do útero para 2021, sendo 580 somente em Manaus.

Foto: Laís Pompeu/FCecon

Prevenção – A vacina contra o vírus HPV é a prevenção primária ao câncer do colo uterino, sendo indicada para meninas dos 9 aos 14 anos e meninos dos 11 aos 14 anos. O imunizante é gratuito, eficaz e seguro e se encontra disponível nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). São necessárias duas doses.

Vacinação nas escolas – Durante o encontro, FCecon e Semed defenderam a importância da volta da vacinação contra o HPV às escolas, que foi suspensa em 2014. Foi debatida a logística para os vacinadores irem até os estudantes, de forma a obter maior adesão à vacina.

“Esse é um momento histórico para Manaus e para o Amazonas, com a possibilidade de ser realizada uma campanha permanente de vacinação contra o HPV nas escolas. Certamente é uma forma segura e simples de combatermos o câncer do colo do útero, doença que mais acomete e mata mulheres no nosso estado, evitando que as próximas gerações sejam vítimas dessa doença”, disse Gerson Mourão.

Conforme a Semed, a rede municipal de Educação possui 87 mil alunos na faixa etária indicada para receber as duas doses da vacina contra o HPV.

“A ideia é transformar essa campanha de vacinação em uma campanha de saúde pública, para que possamos, num curto espaço de tempo, erradicar o câncer do colo do útero através da vacina do HPV”, disse o secretário municipal de Educação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui