Homem filmado beijando criança na boca é assassinado após vídeo viralizar

Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Mato Grosso do Sul investiga o assassinato de um homem de 41 anos encontrado morto na noite de ontem (23) na casa em que vivia, em Itaquiraí. Ele foi alvo de tiros depois que um vídeo em que aparece beijando a boca de uma menina de 6 anos viralizou nas redes sociais. As imagens foram gravadas pela mãe da menina enquanto os três passeavam de barco junto com amigos, em Campo Grande, no último domingo (21).

O vídeo

As imagens que mostram o momento que o homem beija a criança repercutiram por meio do WhatsApp e redes sociais até chegarem ao conhecimento das autoridades. Nas imagens, é possível ver que o homem beija a criança na boca e, em seguida, dá outro beijo na cabeça dela. Os presentes no barco comemoram os beijos na menina com gritos.

Segundo a investigação da Polícia Civil, as imagens foram registradas pela mãe da menina, com quem o homem mantinha relacionamento há cerca de quatro meses. Eles estavam em um passeio pelo Rio Paraná, em Campo Grande.

Investigação

Ao g1, o delegado que apura o caso, Eduardo Lucena, explicou que dois crimes são investigados, o do assassinato do homem e o beijo dele na criança, sendo configurado como estupro de vulnerável.

Segundo o delegado, o homem chegou a ser detido e confessou o beijo na criança, mas disse que não abusou dela. Ele foi liberado e voltou para casa na sequência. Mais tarde, as autoridades foram informadas do assassinato dele.

Assassinato

De acordo com a Polícia Civil, o homem foi encontrado morto na casa em que vivia junto com a companheira, mãe da criança beijada por ele. Apenas os dois estavam na residência no momento do crime. Um homem armado teria entrado no local, por volta das 20h, e efetuado os disparos.

Ainda não há detalhes a respeito do responsável pelos tiros. Após o assassinato do homem, moradores da região tentaram invadir a casa e dois deles foram detidos e autuados.

Além da Polícia Civil, o Conselho Tutelar também acompanha o caso e atua no sentido de preservar a segurança e integridade da menina.

Fonte: BHAZ

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui