Homem que falsificava documentos para realizar crimes de estelionato, é preso

Foto: Divulgação

Manaus – A Polícia prendeu Peter Kalil Andrade Costa, 34, pelos crimes de falsificação de documento público, receptação e falsidade ideológica. Com ele, a polícia apreendeu dezenas de documentos falsificados, além de um maquinário para adulteração de documentos.

Peter foi preso na tarde de terça-feira (17), na residência dele, na avenida Hilário Gurjão, bairro Jorge Teixeira, zona leste. O caso foi apresentado na manhã desta quarta-feira (18), durante entrevista coletiva concedida pelo delegado titular da Derfv, Cícero Túlio. As pistas sobre o esquema foram identificadas após a prisão de dois homens envolvidos em roubos de veículos, há três semanas.

Na ocasião, os suspeitos afirmaram, em depoimento, que Peter Kalil era o responsável por falsificar documentos como CNH e CRLV. Munidos dessa informação, os policiais iniciaram as investigações e chegaram ao paradeiro do suspeito. Peter Kalil falsificava documentos utilizando dados de terceiros e conseguida, ainda, emitir cartões de bancos, e partir daí efetuava diversas compras e pagamentos.

“Ele tinha acesso a sistemas de informações e pegava esses dados pessoais, como RG, CPF, nome da mãe, nome do pai, data de nascimento e, a partir disso, fazia a composição das identidades, dos documentos que eram falsificados. Estamos investigando ainda quem forneceu esse acesso a ele”, informou.

As investigações apontam, ainda, que o falsário usava documentos roubados ou furtados de terceiros, repassados por outros criminosos. “Acreditamos que esses criminosos roubavam pertences das vítimas e repassavam os documentos para o suspeito, que os utilizava para confeccionar documentos falsos. As investigações continuam para identificar mais participantes desse esquema”, afirmou o delegado Cícero Túlio.

Peter Kalil possui passagens pela polícia por um homicídio ocorrido em 2014. Na ocasião, ele matou um ex-vizinho, que tinha 34 anos, a pauladas, após uma discussão envolvendo o cachorro do infrator.

O suspeito foi autuado, em flagrante, por falsificação de documento público, receptação e falsidade ideológica. Ao término dos procedimentos cabíveis, ele foi levado para audiência de custódia, no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, situado no bairro São Francisco, zona sul da capital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui