Logo depois de inaugurada, Havan faz demissão em massa em loja no RS

Véio da Havan faz demissões logo depois de inaugurar loja - foto: F. Dourados

Efeito Bolsonaro. Quatro meses após a inauguração da unidade da rede varejista Havan em Santa Cruz do Sul (RS), cerca de 30% dos funcionários já foram demitidos. Segundo relatos de empregados, dos 150 contratados no ano passado, um número entre 40 e 50 já teria sido mandado embora.

Segundo reportagem de Ronaldo Falkenback, do portal GAZ, a empresa demitiu funcionários após uma queda na frequência de clientes. Ex-empregados relatam que a Havan estabeleceu metas imbatíveis com o objetivo de ter justificativa para demissões.

“Antes era tudo uma maravilha mas depois parece que estabelecem metas para que elas não sejam atingidas”, conta uma das ex-funcionárias entrevistadas. “

“Eu trabalhava em outro local e pedi demissão para ir para a Havan. Fui selecionada, recebi treinamento e estive na abertura. Estava tudo bem mas no dia 02 de janeiro acabei demitida”, afirma outra jovem demitida.

Segundo elas, entre 40 e 50 pessoas foram demitidas – entre 27% e 30% do quadro inicial. Informações oficias da empresa apontam que hoje são 118 funcionários, enquanto na inauguração eram 150 – uma redução de 21%.

Enquanto promove essas demissões, o empresário Luciano Hang, dono da marca, faz questão de dizer que o país está crescendo e o varejo vai de vento e poupa. Em vídeo publicado em janeiro, ele disse que está “tudo ok” no país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui