Manaus sedia evento nacional de Educação no dia 11 de outubro

Educadores do Amazonas levam neurociência para sala de aula/Foto: Divulgação

Professores e gestores escolares do Amazonas se reúnem, no dia 11 de outubro, no Blue Tree Premium Manaus, para o evento “Um Dia Positivo”. Promovido pelo Sistema Positivo de Ensino, o encontro reúne 800 profissionais da região com debates sobre os temas “O uso da Neurociência na Educação”, “O profissional do futuro e os seus desafios” e “Gestão de aprendizagem”. “Quando se trata de educar e mediar o conhecimento, não podemos permanecer no mesmo ponto de antes. É preciso refletir, conhecer e discutir para avançar rumo ao futuro”, afirma a diretora pedagógica do Sistema Positivo de Ensino, Acedriana Vogel.

Conforme dados apresentados no The Global Summit, o futuro da Educação, também chamado de Educação 4.0, baseia-se no conceito de Learning by Doing, ou seja “aprender fazendo”. Esse conceito traz a ideia de que todos – principalmente quem está na escola hoje – aprenderão coisas diferentes e de maneiras diferentes, por meio de experiências, projetos, testes e muita ‘’mão na massa’’. “Devemos estar aptos a preparar o aluno não apenas para a aprendizagem das disciplinas, mas para trabalhar conteúdos que lhe sejam significativos e façam parte da sua realidade”, ressalta Acedriana.

O encontro tem início às 8h30. Na programação, a professora e neurocientista Carla Tieppo traz o uso da Neurociência na Educação e suas vantagens para a melhora da relação aluno-professor em sala de aula e maior desenvolvimento da qualidade de ensino. Para Carla, “o educador é um ‘fazedor de cérebros’. É ele quem mentora a inserção de conhecimento, que apresenta formas de se fazer escolhas e auxilia na formação intelectual e ética dos alunos – e é por isso que ele precisa entender o funcionamento do cérebro humano”. A especialista ainda aborda a necessidade de oferecer mais experiências psicomotoras às crianças, reduzindo o contato com telas e aumentando as ações manuais e sensoriais.

Educadores do Amazonas levam neurociência para sala de aula/Foto: Divulgação

Além dela, o economista Adeildo Nascimento fala sobre o profissional do futuro e seus desafios, expondo ideias sobre vocação e necessidades futuras de mercado. Segundo ele, “nós sempre recebemos de nossos pais uma ‘receita pronta de sucesso’: você estuda, se forma, arranja um emprego, trabalha e se aposenta. Mas o mundo está mudando, não vemos mais tanto essa trajetória linear. Para se adaptar a essas mudanças, é preciso saber qual a sua ocupação e qual a sua vocação – e estar preparado mentalmente para isso”, aponta Nascimento. E o professor doutor César Nunes aborda a Gestão Educacional e Escolar e a organização do trabalho pedagógico na perspectiva da humanização e da cultura da paz e da sustentabilidade.

Enquanto os gestores assistem às palestras, os professores participam do programa de cursos. O tema deste ano vai ao encontro do slogan do Sistema Positivo de Ensino: a Educação é para sempre. “São cursos voltados para o campo temático das competências no âmbito da Educação Escolar – algo muito relevante e que volta ao centro do cenário educacional em nosso país com a homologação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC)”, explica Joseph Razouk Júnior, diretor editorial do Sistema Positivo de Ensino. O programa de cursos possibilita aos professores conversar com seus pares de outras escolas e conectar informações da BNCC com o livro integrado, com o livro digital e com a plataforma On, presentes nas escolas conveniadas. São 5.800 horas de cursos presenciais que orientam os professores nas práticas escolares, a fim de potencializar o ensino e a aprendizagem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui