Manifestação dos trabalhadores da Construção Civil deve reunir 50 mil pessoas

Presidente do sindicato Cícero Custódio garante 50 mil trabalhadores/Foto: Divulgação

Presidente do sindicato Cícero Custódio garante 50 mil trabalhadores/Foto: Divulgação
Presidente do sindicato Cícero Custódio garante 50 mil trabalhadores/Foto: Divulgação

Mais de 50 mil trabalhadores da Construção Civil, com o apoio de outras entidades classistas, são esperados na manifestação pública do próximo dia 9 de maio, segundo o presidente Cícero Custódio que, juntamente com a sua diretoria, estão articulando e viabilizando todo o movimento, que vai levar essa multidão de trabalhadores para as ruas de Manaus no dia 9 deste próximo mês.

A manifestação vai exigir mais respeito aos direitos da classe operária da Construção Civil no Amazonas, principalmente, ao INSS, a quem a cobrança maior está direcionada, considerando que esse Órgão, no Amazonas, trata o trabalhador de maneira inaceitável e repudiante, segundo reclamações da própria classe operária.

O presidente do Sintracomec-Am, Sassá da Construção Civil, esclarece que a manifestação do dia 9 vai ser gigantesca e com toda certeza uma das maiores desse país, pois ele quer mobilizar mais de 50 mil trabalhadores e as entidades sindicais de diversas categorias já declararam total apoio ao movimento.

“Vai ser uma manifestação pacífica, não queremos nem aceitaremos baderna, contudo, estes orgãos que desrespeitam e não dão ao trabalhador, o valor que ele merece, serão os nossos alvos. Vamos cobrar e exigir esse respeito”, afirma Sassá da Construção Civil, que também convoca a sociedade inteira a participar, são milhares de pais de família e trabalhadores, também.

As autoridades do Setor de Trânsito já estão sendo comunicadas através de ofícios enviados pela diretoria do Sintracomec-Am, para que controlem o trânsito durante a manifestação gigante do próximo dia 9 e também já está sendo preparado ofício para a Polícia Militar, de quem a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil e outras entidades sindicais que vão apoiar o movimento, esperam a colaboração para que a manifestação transcorra dentro da mais perfeita normalidade, como quer o presidente Sassá da Construção Civil e todos que estejam empenhados na organização do evento que deve ser um dos maiores do Brasil nos últimos tempos
2 anexos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui