Máscara deixa de ser obrigatória em aeroportos e voos

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Agência Brasileira de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu, nesta quarta-feira (17/8), em reunião da diretoria colegiada, pela retirada da obrigatoriedade de máscaras em aeronaves e aeroportos, que estava em vigor desde dezembro de 2020. A medida foi tomada em decorrência dos dados apresentados pelo relator do processo, o diretor Alex Campos, sobre a situação da covid-19 no país.

Três dos cinco diretores da Anvisa aprovaram a retirada da obrigatoriedade das máscaras em aeronaves e aeroportos: o relator, Campos, e os diretores Daniel Pereira e Rômison Rodrigues Mota. Outros países já desobrigaram o uso do acessórios nesses espaços, entre eles os Estados Unidos, França, Reino Unido e Portugal.

Segundo dados do Ministério da Saúde, foi demonstrada uma tendência de queda de casos da covid-19 no Brasil e de estabilidade dos óbitos. “A medida tem que ser proporcional a fim de que espelhe a realidade do momento e a qualquer instante deve revisitar as normas, as medidas”, argumentou Campos.

Ainda assim, Alex Campos, ao ler o seu relatório, ressaltou que a suspensão da obrigatoriedade não exime a população de ter o uso da máscara como uma recomendação. Os outros diretores reforçaram o conselho em seus votos. Segundo eles, a máscara foi fundamental para se chegar ao ponto de retirada.

“O conjunto de informações que nós temos aqui nos convocam o dever publico de atuar com proporcionalidade. A orientação técnica é no sentido que a obrigatoriedade não esteja mais com a gente, pela norma, mas que se traduza em uma recomendação para que as pessoas continuem utilizando as máscaras”, alertou.» LEIA MAIS

CB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui