Ministério da Saúde recomenda banho de sol pelo menos três vezes na semana

Foto: Divulgação

Com a pandemia do novo coronavírus (Sars-cov-2), tivemos de aprender sobre isolamento social, quarentena e lockdown, palavras que hoje fazem parte do nosso vocabulário. Para quem estava acostumado ao dia a dia nas grandes cidades, a mudança de cenário foi brusca e a adaptação à nova rotina nem sempre é fácil. Tivemos de transformar nossas casas em escritório, sala de aula, creche e tantos outros lugares que tiveram de permanecer fechados durante a pandemia.

Devido à necessidade de manter as pessoas em casa, surgiram algumas preocupações com o bem-estar da população durante o período de quarentena, sendo a pouca exposição à luz solar uma delas. O Ministério da Saúde recomenda de 15 a 20 minutos de banho de sol pelo menos três vezes na semana, sem a necessidade do uso de protetor solar, evitando o horário entre 10h e 16h. Esta é uma recomendação geral, considerando que cada tipo de pele tem suas particularidades.

É sabido que tomar sol acarreta em diversos benefícios para a saúde, pois previne o surgimento de doenças, estimula a produção de melanina e principalmente de vitamina D. A vitamina D é essencial para manter ossos, dentes e músculos saudáveis, uma vez que favorece a absorção de cálcio pelo corpo, e também auxilia o funcionamento adequado do nosso sistema imunológico, que protege o corpo contra vírus e bactérias.

Também presente em alguns alimentos de origem animal, a vitamina D é obtida principalmente (entre 80% e 90%) a partir dos raios solares. E, com mais pessoas ficando em casa e se expondo menos à luz solar, maior o risco de se desenvolver uma deficiência. Por isso, é importante que, mesmo em casa, as pessoas aproveitem o sol que entra pela janela, sem barreiras (vidro, por exemplo), expondo pelo menos uma parte do corpo por, no mínimo, dez minutos.

Em caso de deficiência de vitamina D, é indicado fazer a suplementação. O caso deverá ser acompanhado por um médico ou nutricionista, que fará o pedido do exame de sangue para constatar a deficiência e quem poderá indicar o tipo de suplemento e a dosagem adequados. Não é indicado fazer o uso de suplementos sem orientação médica, pois o excesso também pode fazer mal, podendo acarretar diversos efeitos colaterais.

Mesmo durante a quarentena, é fundamental continuar tomando banho de sol. A exposição à luz solar que entra nos ambientes pode e deve ser feita dentro das condições mencionadas anteriormente, a fim de ativar a vitamina D no organismo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui