O político que enganou a nossa geração – por Paulo Onofre

Marcelo Ramos (PR), agora na chapa de Eduardo Braga (PMDB).

Convidei um amigo da década de 70 a 80, Zé Luiz e seus filhos Lucio e Luiz Carlos para tomarmos um café, conversamos sobre reminiscências até que adentramos a conversa na área política.

Zé me falava de seu desencanto com a política, e com os políticos e dizia: Paulo, nós que participamos dos comícios das diretas já, que aconteceu em frente ao Instituto de Educação do Amazonas.

Lutamos pela redemocratização de nosso Pais, eu te pergunto: era essa democracia que está ai, pela qual lutamos, onde os políticos com raras e honrosas exceção não são corruptos.

Marcelo Ramos (PR), agora na chapa de Eduardo Braga (PMDB).

Veja a situação do Marcelo Ramos, eu sempre dizia para os meus filhos, quando este rapaz ainda era vereador, meus filhos vejam, como nasce uma nova liderança política em nosso Estado. Este rapaz tem futuro político, tem pegada, e parece ser uma pessoa séria, e quem sabe no futuro próximo ele será o governador deste estado, enterrando de vez os velhos caciques políticos.

Paulo, parece que apostei na pessoa errada, o que vimos a seguir foi este rapaz, agir como um alpinista político, primeiro ele briga com o Serafim, para ser o candidato majoritário do partido, não conseguindo seu intento, passou a buscar apoio daqueles que ele criticava no passado, e os tachava chamando-os de corruptos e salafrários.

As vezes chego a pensar que o Marcelo, tem uma obsessão pelo poder, e que quer chegar a ele a qualquer custo, esquecendo princípios éticos e morais. Então, a liderança política que seria Marcelo, morreu no nascedouro.

Tento minimizar a decepção de meus filhos, e de seus amigos dizendo, nós seres humanos cometemos equívocos. E em meu entendimento o maior equívoco político, que tenho conhecimento foi o povo Alemão, ser induzido por Hitler a fazer a segunda guerra mundial.

Meu amigo Paulo, estes garotos pela vida afora, ainda terão alegrias na política, como na vida, e devem estarem preparados para as decepções, que por certo acontecerão ao longo da vida. Em outras palavras, em meu entendimento, Marcelo enganou a toda está geração de jovens sonhadores e idealistas.

Zé complementou dizendo, agora uma coisa é certa, vivemos um vácuo na política de surgimento novas lideranças, você sabe que uma liderança não se cria da noite para o dia, daí acreditar meu amigo, que morreremos e não vamos ver uma nova liderança surgir, tanto a nível local como nacional.

Despedi-me de meu amigo e seus filhos, dirigia meu carro vagarosamente para casa, e no trajeto pensava, o mal que Marcelo causou a está geração, que apostou ser ele uma nova liderança política, que ele iria moralizar a política em nosso estado.

*Paulo Onofre é assessor político e animador cultural

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui