Omar Aziz: governo se distancia com o peso da acusação de desvio de dinheiro da Saúde

Senador Omar Aziz é indiciado por suspeita de envolvimento em esquema que desviou R$ 200 milhões da Saúde do Amazonas, em 2019 - foto: arquivo/G1

Mesmo com o peso da acusação de desvio de algo em torno de R$ 200 Milhões dos cofres da Saúde do Estado, o atual senador Omar Aziz (PSD), vem se movimentando nos últimos dias, dando mostras de um provável lançamento de candidatura ao governo do Amazonas em 2022.

No início desta semana, Omar Aziz, foi eleito presidente da nova Comissão de Segurança Pública do Estado e, está fazendo dessa nomeação uma plataforma política maior do que a comissão que vai ocupar.

Mas antes do lançamento de uma candidatura, seja ela ao Governo do Estado ou a reeleição ao Senado e, ainda à Câmara Federal, o ainda senador terá que explicar à justiça e à população do Amazonas, sobre a série de acusações que pesam sobre seus ombros. Ele terá de explicar se a atual crise estrutural na saúde do Estado tem alguma coisa a ver com as denúncias de desvio de verbas na qual ele é citado.

Relembre alguns dos escândalos

Entre as principais acusações, o senador é citado no esquema de desvio de dinheiro da saúde pública do Amazonas, sendo alvo da Operação Maus Caminhos, que segundo investigações da Polícia Federal foi montado na sua gestão.

Omar é citado em delação premiada da enfermeira Jennifer Nayiara Corrêa da Silva, que foi arrolada na Operação ‘Maus Caminhos’ por compor a organização criminosa que desviou mais de R$ 112 milhões da Saúde do Amazonas. Segundo ela, Omar seria beneficiário principal da propina.

Omar, ‘o ganso’, foi citado em delações premiadas da Operação ‘lava-jato’, por executivos da empresa Andrade Gutierrez, de ser beneficiado com propina de R$ 112 milhões repassados pela construtora. Na delação, os empresários disseram que Omar  alegou que a empresa tinha grande volume de obras no Amazonas e que a verba seria usada para pagar despesas de campanha. Mesmo com tantos escândalos, Omar Aziz almeja continuar se elegendo com o voto dos amazonenses.

Senador Omar Aziz, então governador, autorizou contratação do Instituto Novos Caminhos para fazer gestão de hospitais do estado, daí o nome Maus Caminhos para a operação da Polícia Federal, que o indiciou – foto: recorte/Senado

Trajetória política

Omar Aziz foi vereador de Manaus eleito em 1988 e reeleito em 1992, deputado estadual o mais votado em 1994, em 1996 foi eleito vice-prefeito de Manaus na chapa de Alfredo Nascimento.

Em 2000 foi reeleito vice, em 2002 deixou o cargo e venceu a eleição para vice-governador na chapa de Eduardo Braga e reeleito em 2006. Em 2010, foi eleito no primeiro turno governador do Amazonas pelo (PSD).

Em 2014, Omar renunciou ao governo do Amazonas para disputar uma vaga no Senado. Nas eleições de 2018, foi novamente candidato ao governo do estado do Amazonas, mas foi derrotado.

No entanto, mesmo com tanto crédito, votos e eleições ganhas ao longo de 33 anos de poder consecutivos, ainda assim, se deixou virar alvo de investigações da Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público Federal (MPF), sempre por desvio de dinheiro do serviço público do Amazonas.

Da redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui