Operação Cidade Mais Segura prendeu 21 infratores em Manaus

Foto: Divulgação/SSP-AM

Em 15 dias, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) prendeu 21 infratores e apreendeu 20 armas de fogo, em Manaus, durante a operação Cidade Mais Segura. Criada pelo secretário de Segurança Pública, general Mansur, a operação ocorre em bairros com maior índice de denúncias da população pelo serviço 181, o disque-denúncia da SSP.

Com a operação, a SSP-AM aumenta o policiamento no horário de final de expediente de trabalhadores, além de retirar de circulação indivíduos envolvidos com a criminalidade. Nas últimas duas semanas, foram 21 presos, 20 armas de fogo apreendidas, 135 munições e 6 quilos de entorpecentes. A ação é desenvolvida pela Secretaria Executiva Adjunta de Operações (Seaop), e ocorre de forma integrada com Polícia Militar e Núcleo Especializado em Operações de Trânsito (Neot), do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM).

Iniciada no dia 17 de agosto, no conjunto Vieiralves, bairro Nossa Senhora das Graças, zona centro-sul, a Cidade Mais Segura já atuou em diversos bairros da capital. Durante as ações integradas, 10 mandados de prisão já foram cumpridos, 124 pessoas foram abordadas e 85 veículos de duas e quatro rodas foram revistados.

De acordo com o general Mansur, as ações desenvolvidas pela operação estão dentro do programa Amazonas Mais Seguro, lançado pelo governador do Amazonas, Wilson Lima, em julho deste ano, e também estão previstas pelo plano estadual de segurança pública.

“A Cidade mais Segura vai atender, além da capital, também o interior. São ações integradas que nós estamos fazendo, ora com a Polícia Militar, ora com a Polícia Civil de modo a dar mais segurança para a nossa população. A intenção é, naquele horário de maior movimento, tanto das pessoas que saem dos seus trabalhos e, no momento de maior movimento dentro do comércio, a nossa intenção é reforçar a sensação de segurança para nossa população”, afirmou.

Segundo o titular da SSP-AM, será lançada uma operação para combater a criminalidade na região de fronteira do estado. “Vamos atuar forte também com operações nas nossas faixas de fronteiras para impedir que entorpecentes entrem no Amazonas”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui