Papa quer que portas das igrejas estejam abertas, apesar de ameaça à segurança

Papa Francisco, na Missa de hoje/Foto: Divulgação

O papa Francisco afirmou, hoje (18), que as portas das igrejas católicas de todo o mundo devem permanecer abertas, apesar das crescentes ameaças à segurança, na sequência dos atentados de sexta-feira (13) em Paris.
“Por favor, nada de portas blindadas na Igreja, tudo aberto”, disse Francisco aos peregrinos. “Há lugares no mundo em que as portas não devem ser fechadas a chave”, acrescentou.

O papa não se referiu especificamente aos atentados terroristas de sexta-feira em Paris, nos quais morreram 129 pessoas e mais de 300 ficaram feridas.

As declarações de Francisco foram dadas em um contexto de intenso debate na Itália sobre a segurança do Vaticano e de Roma, vistos como potenciais alvos dos militantes islamitas.

“A Igreja foi encorajada a abrir as suas portas nestes tempos difíceis”, destacou, referindo-se às pessoas à margem da instituição e aos milhares de migrantes que chegam à Europa. Ele pediu que esses migrantes sejam recebidos pelas paróquias europeias.

As autoridades italianas anunciaram esta semana o fechamento do espaço aéreo de Roma a drones (aparelhos aéreos não tripulados) durante as cerimônias do início do ano do jubileu, em 8 de dezembro,  para as quais são esperados milhões de peregrinos.

A segurança foi também reforçada em aeroportos e estações de estradas de ferro, tendo sido destacadas mais 700 tropas nos espaços públicos de Roma.(Agência Brasil)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui