Pavimentação de 52 Km da BR-319 é um ‘presente de grego’ para os amazonenses

O trecho do meio da BR 319 vai continuar assim - foto: morador do Careiro

O governo federal está anunciando com grande estardalhaço que vai escolher, através de licitação, a empresa responsável pela pavimentação do primeiro trecho da Rodovia BR-319, que vai do quilômetro 198 ao 250, dos aproximadamente 876,8 km em toda a sua extensão.

A confirmar a intenção do governo federal, a BR que liga Manaus (AM) a Porto Velho (RO), vai continuar causando sérios transtornos para quem se aventurar trafegar por ela seja em dias de chuva ou não.

Ou seja, o governo vai asfaltar 52 Km da Rodovia que tem 876 de extensão – eles vão pavimentar o equivalente a um pouco mais da metade da AM-70, que vai de Manaus/Manacapuru.

Enquanto isso, o chamado “trecho do meio” compreendido entre entre os quilômetros 250 e 655, continuará um verdadeiro atoleiro e prejudicando os motoristas que precisam passar por lá.

Promessa de campanha

A contar com a promessa de campanha de Jair Bolsonaro, que era a recuperação de toda a estrada ainda no seu primeiro ano de governo, os 52 quilômetros anunciados para serem asfaltados só em 2021, parece mais um ‘presente de grego’ dado aos amazonenses.

Atoleiros

Os atolamentos são um verdadeiro desafio e viraram rotina para os condutores, especialmente os de caminhão. De acordo com os caminhoneiros, há partes praticamente intransitáveis na via e é exatamente esse trecho que mais carece de asfalto, o mesmo que não está incluído no pacote do Ministério da Infraestrutura, pelo menos por esses próximos três anos, pode contar.

No meio desse anúncio de apenas 52 Km, está os caminhoneiros e moradores da margem da Rodovia, que em dias de chuva, não podem trabalhar, pois a estrada fica muito lisa. Alguns reclamam que para andar 30 quilômetros gastam até três horas de viagem.

Ainda conforme os caminhoneiros, é preciso que a BR-319 possa oferecer mais segurança de tráfego. “Essa estrada é o nosso sustento, mas o trecho do meio é realmente perigoso”, afirmou um motorista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui