PM que estuprou mulher de João Branco é indiciado na DEHS

Ex-PM indiciado por homicídio/Foto: PC

Ex-PM indiciado por homicídio/Foto: PC
PM indiciado por homicídio/Foto: PC

Ex-integrante da equipe da equipe do delegado Oscar Cardoso, assassinado a tiros no último dia 9 de março deste ano, o soldado da Policia Militar Stephen Miranda de Sena, de 32 nos, foi indiciado, ontem (20), como autor dos tiros que mataram o despachante da Cooperativa de Transporte Urbano do Estado do Amazonas (CVTRAN) Edney Pinheiro Batalha, de 39 anos. O despachante foi assassinado com três tiros, no ponto final da linha 805 de ônibus executivo, localizado na rua Gandu, no núcleo 8, da Cidade Nova 2, na Zona Norte, no dia 28 de novembro de 2013.

O Policia é um dos homens que, em setembro do ano passado, sequestrou e estuprou a mulher do traficante de drogas João Pinto Carioca, o “João Branco”, com mais três homens. O episódio, de acordo com a Polícia, foi o estopim para o assassinado do delegado Oscar Cardoso, morto com mais de trinta tiros na porta de casa no bairro São Francisco, Zona Sul.

De acordo com o titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Seqüestros (DEHS), Paulo Martins, existem provas do envolvimento de Stephen, de um outro policial militar e de um civil envolvidos com o assassinato do despachante. A motivação do crime ainda não está clara para a Polícia.

O delegado Paulo Martins informou que Stephen foi indiciado especificamente pela morte do despachante e não pelo estupro da esposa do traficante “João Branco”.

Estuprador indicado pel/Foto: PC
Estuprador indiciado pela DEHS/Foto: PC

Ex-integrante da equipe da equipe do delegado Oscar Cardoso, assassinado a tiros no último dia 9 de março deste ano, o soldado da Policia Militar Stephen Miranda de Sena, de 32 nos, foi indiciado, ontem (20), como autor dos tiros que mataram o despachante da Cooperativa de Transporte Urbano do Estado do Amazonas (CVTRAN) Edney Pinheiro Batalha, de 39 anos.

O despachante foi assassinado com três tiros, no ponto final da linha 805 de ônibus executivo, localizado na rua Gandu, no núcleo 8, da Cidade Nova 2, na Zona Norte, no dia 28 de novembro de 2013.

O Policia é um dos homens que, em setembro do ano passado, sequestrou e estuprou a mulher do traficante de drogas João Pinto Carioca, o “João Branco”, com mais três homens. O episódio, de acordo com a Polícia, foi o estopim para o assassinado do delegado Oscar Cardoso, morto com mais de trinta tiros na porta de casa no bairro São Francisco, Zona Sul.

De acordo com o titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Seqüestros (DEHS), Paulo Martins, existem provas do envolvimento de Stephen, de um outro policial militar e de um civil envolvidos com o assassinato do despachante. A motivação do crime ainda não está clara para a Polícia.

O delegado Paulo Martins informou que Stephen foi indiciado especificamente pela morte do despachante e não pelo estupro da esposa do traficante “João Branco”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui