Polícia implementa Delegacia Virtual com objetivo de facilitar o registro de ocorrências

Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) implementou, nesta segunda-feira (12/07), a Delegacia Virtual (Devir), do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), em substituição à Delegacia Interativa (DI). O Amazonas é o sétimo estado a aderir à plataforma, que tem como intuito facilitar o acesso do cidadão ao serviço de registro de ocorrências policiais.

Durante coletiva de imprensa realizada no prédio da Delegacia Geral, na avenida Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro, zona centro-oeste, a delegada Joyce Pacheco, que está respondendo interinamente pelo Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), explicou que a plataforma permite que qualquer cidadão maior de idade registre Boletim de Ocorrência (BO), por meio de dispositivos com acesso à internet, como smartphones, tablets, computadores, dentre outros.

“Para facilitar o registro, o comunicante deve ter em mãos os seus dados pessoais, endereço pessoal e das demais pessoas envolvidas, assim como o cadastro ativo no login Único do Governo Federal, o Gov.br, uma forma de autenticação do cidadão que acessa os serviços do governo”, disse a delegada.

Ainda durante a coletiva, o delegado Caio César Nunes, titular da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Turista (DECCT), unidade policial responsável pela implementação da plataforma, explanou sobre os procedimentos após o registro da ocorrência. “A partir do momento que o BO for aprovado na Devir, ele será encaminhado à delegacia da área onde o fato ocorreu, para que as providências cabíveis sejam tomadas”, informou Nunes.

A autoridade policial explicou, ainda, que a Devir poderá ser utilizada para comunicar 12 tipificações de ocorrências, como: perda ou extravio de documentos e objetos, furto, roubo, acidente de trânsito sem vítima, acidente de trânsito com vítima lesionada, ameaça, maus-tratos contra animais, violência doméstica contra a mulher, ofensas (calúnia, injúria ou difamação), crimes contra o idoso, crime cibernético e crime contra a pessoa com deficiência. Os crimes não citados anteriormente deverão ser registrados na unidade policial mais próxima de onde o delito ocorreu.

O chefe do Departamento de Tecnologia da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM), delegado Bruno Hitotuzi, ressaltou que a implementação da Devir veio para facilitar e tornar mais acessível o registro de BO para a população. “A plataforma é um conjunto de soluções, que irá agregar nos trabalhos policiais das forças de segurança do Estado do Amazonas, e dará maior dinâmica na ocasião dos registros”, ressaltou o delegado.

Algumas restrições da Devir se dão por questões de segurança da população, são elas: quando a vítima tenha sofrido lesão corporal, o comunicante ou suspeito que praticou o crime seja menor de idade, quando houver subtração de veículo automotor, ocorrência envolvendo arma de fogo, munições, explosivos, medicamentos ou produtos químicos; e quando durante a prática do crime tenha sido realizado arrombamento contra objeto.

A Delegacia Virtual está vinculada ao Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisional e sobre Drogas (Sinesp) do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP). Os boletins ficam disponibilizados em um sistema nacional integrado, garantindo maior eficiência, segurança, agilidade e comodidade para a comunicação de ocorrências.

Para efetuar o registro, o cidadão deverá acessar o endereço eletrônico: https://delegaciavirtual.sinesp.gov.br/portal/, selecionar a bandeira do Amazonas e seguir as etapas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui