Polícia prende homem por estupro de agricultora em São Gabriel da Cachoeira


AMAZONAS – A Polícia Civil de São Gabriel da Cachoeira (a 852 quilômetros da capital) cumpriu por volta das 8h30, mandado de prisão preventiva em nome de um taxista de 59 anos, pelo crime de estupro mediante fraude praticado contra uma agricultora de 28 anos. O delito ocorreu no dia 10 de setembro de 2020.

De acordo com o delegado Gláucio de Oliveira, titular da unidade policial, o indivíduo foi preso na rua Vinicius de Moraes, bairro Miguel Quirino, naquele município. A autoridade policial explicou que na ocasião do fato criminoso, o indivíduo abordou a vítima e a sua irmã quando elas voltavam da roça em que trabalhavam. Ele alegou ser um curandeiro e disse que alguém estaria realizando trabalhos maldosos a elas.

“Após alegar isso, o infrator cobrou a quantia de R$ 2,8 mil para, supostamente, tirar as maldades feitas a ela e familiares, além disso, afirmou que ajudaria a mulher a engravidar, já que a mesma não podia gerar filhos. A vítima efetuou o pagamento e ele a levou para um local conhecido como Serra, no Centro da cidade, onde tirou a roupa dela e consumou o ato”, explicou o delegado.

Conforme o delegado, após as equipes tomarem conhecimento do caso, imediatamente iniciaram as investigações e identificaram o autor. Foi solicitado à Justiça pelo mandado de prisão preventiva em nome dele, e a ordem judicial foi expedida no dia 14 de abril deste ano, pelo juiz Manoel Átila Araripe Autran Nunes, da Comarca de São Gabriel da Cachoeira.

Procedimentos – Encaminhado ao DEP, o homem foi indiciado por estupro mediante fraude. Ao término dos trâmites cabíveis, ele permanecerá custodiado na carceragem da unidade policial à disposição da Justiça.

Foto: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui