Populares tentam tirar casal à força de dentro de delegacia em Nova Olinda (Atualizada)

Ameaça de invasão à delegacia em Nova Olinda do Note-AM - foto: redes sociais

A população de Nova Olinda do Norte, Amazonas, está aglomerada em frente à delegacia e ameaça invadir o prédio para retirar o casal suspeito de matar o menino Luiz Henrique dos Santos Oliveira, de 3 anos e fazer justiça com as próprias mãos.

Pai e Madrasta

Robert Nascimento Oliveira Junior e a sua esposa Maria José de Bezerra Campos são os principais suspeitos de terem matado o garoto Luiz Henrique. Os dois estavam foragidos, foram presos e agora sofrem ameaça da população.

A polícia tenta conter os ânimos, para evitar o mesmo desfecho ocorrido com o estuprador Ronaldo Gomes Borges (28) em Fonte Boa, onde a população invadiu a delegacia, retirou o preso à força da cadeia, linchou, matou e tocou fogo no corpo, na via pública.

O clima é quente em frente à delegacia de polícia em Nova Olinda do Norte-AM – foto: divulgação

Pai e madrasta matam criança de 3 anos em Nova Olinda

A polícia civil do município de Nova Olinda do Norte, prendeu em flagrante Maria José de Bezerra Campos, Robert Nascimento Oliveira Júnior, acusado de matarem a criança de três anos Luiz Henrique dos Santos Oliveira.

De acordo com o delegado do município, Claudenor Medeiros, as equipes policiais foram acionadas na tarde de sábado (18) por agentes de saúde do município, informando que o filho de Robert estaria desaparecido. Os policiais estiveram em uma visita domiciliar na casa dos dois e acharam estranha a atitude dos deles, que contaram diversas versões sobre o paradeiro da criança.

O pai e a madrasta chegaram a dizer que Luís Henrique não estava na casa porque havia sido levado para um atendimento médico. As equipes policiais iniciaram as diligências e encontraram o corpo do menino enterrado no quintal da casa, situada na estrada do Curupira, quilômetro 11, zona rural daquele município.

Foto: Divulgação

Robert Nascimento Oliveira, 21, e Maria José Bezerra dos Santos, 24, foram presos em flagrante suspeitos dos crimes de homicídio e ocultação de cadáver.

Em depoimento, a dupla admitiu que, após agredir fisicamente a criança, a enterrou no quintal. O crime ocorreu, provavelmente, na última quarta-feira (15). Após os procedimentos na delegacia, Robert e Maria José foram transferidos para unidade prisional em outra cidade. Por questões de segurança, o destino não será informado.

Com informações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui