Presidiário do regime semiaberto é executado com oito tiros durante emboscada

Fábio chegou a danificar o portão da garagem de uma residência ao dar ré no carro para fugir - foto: Josemar Antunes

O soldador Fábio Corrêa de Souza, de 35 anos, foi executado com oito tiros, na manhã deste sábado (3), na Rua Monte Santa Helena (antiga Rua Diamantina”, loteamento Rio Piorini, bairro Colônia Terra Nova, Zona Norte de Manaus.

De acordo com a polícia, Fabiano dirigia um veículo, modelo Prisma branco, placa NPB-5231, quando foi cercado por dois homens, não identificados, em um carro, modelo Siena prata, placa não reconhecida.

Fábio chegou a danificar o portão da garagem de uma residência ao dar ré no carro para fugir - foto: Josemar Antunes
Fábio chegou a danificar o portão da garagem de uma residência ao dar ré no carro para fugir – foto: Josemar Antunes

Na ocasião, Fábio ainda tentou fugir dando ré no veículo, mas ao invadir a garagem de uma residência, onde danificou o portão, o carro ficou preso. Um dos suspeitos que usava um colete balístico da Polícia Civil efetuou a princípio sete disparos contra o carro do soldador.

Em seguida, o suspeito que estava no banco do carona, desceu e abriu a porta do carro de Fábio e efetuou oitos tiros, sendo a maioria no rosto da vítima. Enquanto isso, o comparsa recolhia as cápsulas na cena do crime. A vítima morreu no local.

 O soldador foi morto dentro do próprio carro, um Prisma branco, placa NPB-5231 - foto: Josemar Antunes
O soldador foi morto dentro do próprio carro, um Prisma branco, placa NPB-5231 – foto: Josemar Antunes

À polícia, o irmão do soldador, Lázaro Martins, de 43 anos, informou que Fábio era presidiário e estava no semiaberto, mas assinava diariamente a folha de frequência no Tribunal de Justiça do Amazonas (Tajam). A motivação é desconhecida pela família.

Pelas características, a polícia trabalha com a hipótese de um acerto de contas motivado por dívidas com o tráfico de drogas. Fábio havia saído de um bar, nas proximidades do local do crime, e retornava para sua residência, no bairro Monte das Oliveiras, mesma zona da cidade.

O corpo foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML) e o caso será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui