Saúde Bradesco ‘complica o atendimento médico’ de trabalhadores do PIM

Bradesco saúde criando problemas para a unidade da Samel em Manaus - foto: recorte

Trabalhadores do Polo Industrial de Manaus (PIM), que possuem planos de saúde do Bradesco estariam com dificuldades ao buscar atendimento médico na Samel. Segundo alguns usuários das indústrias, o Bradesco está pedindo um depósito de R$ 50 mil.

Os R$ 50 Mil, equivalem a um atendimento particular, uma vez que a Samel, definitivamente cancelou o convênio com o Saúde Bradesco.

Para o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindmetal-AM), Valdemir Santana, a iniciativa da Samel tem sido benéfica para todos aqueles que precisam, em especial para os trabalhadores do PIM.

“Já o Bradesco não se importa com os industriários que possuem plano de saúde com a prestadora. Todos os trabalhadores de outros planos estão sendo atendidos normalmente, mas para quem tem Saúde Bradesco, como é o caso de alguns funcionários da P&G, a dificuldade de atendimento é enorme”, afirmou.

Saúde Bradesco estaria dificultando encaminhamento de trabalhadores para a Samel – foto: arquivo

Conforme Valdemir, a Samel é uma das melhores no atendimento de segurados nesse momento de pandemia do coronavírus. Porém, os usuários do Bradesco estão sendo prejudicados por não poderem utilizar o hospital.

Nicolau

“O Bradesco foi inflexível conosco por, além de exigirem uma série de documentos, também queriam que o atendimento de seus clientes fosse feito em uma de nossas unidades, onde já não há mais leito disponível”, disse o diretor-presidente do grupo Samel, Luis Alberto Nicolau.

Ainda de acordo com ele, o convênio entre a Samel e o Saúde Bradesco foi encerrado de maneira definitiva. “Estamos em um momento complicado e, nossa intenção, nesse momento, é atender e curar os nossos pacientes com Covid-19”, frisou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui