Seis pessoas envolvidas com tráfico de drogas presas, em Novo Airão

Material apreendido, em Novo Airão/Foto: PC

Material apreendido, em Novo Airão/Foto: PC
Material apreendido, em Novo Airão/Foto: PC

A 77ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), da Policia Civil/Am, do município de Novo Airão, na Região Metropolitana de Manaus, prendeu seis pessoas envolvidas com tráfico de drogas naquela cidade.

Foram presos Messias da Silva Vitoriano, de 30 anos, Misael da Silva Vitoriano, de 23, André Felipe Bibiano da Silva, de 26, Mário Guedes de Lima, de 25, Eliemerson Leitão, de 26 e Elizângela Pereira de Nazaré, de 35 anos. O grupo foi preso na rua Ministro Marcos Freire, no bairro Anavilhanas e vão responder por tráfico de drogas e associação para o tráfico (Artigos 33 e 35 da Lei 11.343/06).

Com o bando foram apreendidos 200g de substância com características de cocaína e diversos materiais utilizados para refinar o entorpecente, entre eles, fluído de bateria, bicarbonato de sódio, rejunte e xylocaína. Também foram encontrados na residência apetrechos e material para embalo do material. Os policiais também recolheram uma balança de precisão e um papelote de substância, bem como uma motocicleta modelo Fan, cor preta, placa JXP1840, supostamente usada para fazer a entregadas drogas.

Segundo o Delegado Guilherme Torres, que coordenou a ação policial, as investigações duraram três meses e nesse período foram apuradas denúncias de que Messias distribuía o entorpecente e que o local onde foi efetuada as prisões seria o laboratório do grupo. De acordo com as investigações, Elisângela era a dona do imóvel e cedia um cômodo nos fundos, para que os demais fizessem a mistura e divisão da droga. A partir do surgimento de novas queixas, a equipe da delegacia foi até a casa de Elisângela, confirmando o fato e efetuando as prisões em flagrante.

“Messias comandava o tráfico na comunidade de Anavilhanas, mas felizmente a Polícia Civil teve êxito na prisão dele e dos demais membros da quadrilha, trazendo mais tranquilidade à população do município”, destacou Torres.

Foi encaminhado ao Instituto de Criminalística (IC) amostras do entorpecente para análise da perícia técnica e científica e o restante será realizado o procedimento de incineração após autorização judicial.Os bando estava preso na 77ª DIP, mas após os procedimentos legais serão encaminhados para a cadeia pública do município onde ficarão à disposição da Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui