Senado americano aprova o maior pacote climático da história

Foto: Reprodução

O Senado americano votou na tarde deste domingo (7) para aprovar o amplo projeto de saúde e clima dos democratas, enviando-o à Câmara dos Deputados, o que significa uma vitória significativa para o presidente Joe Biden e seu partido.

O projeto de lei – chamado de Lei de Redução da Inflação – representaria o maior investimento climático na história dos EUA e faria grandes mudanças na política de saúde, dando ao Medicare o poder, pela primeira vez, de negociar os preços de certos medicamentos prescritos e estender os subsídios de assistência médica expirados por três anos.

A legislação reduziria o déficit, seria pago por meio de novos impostos – incluindo um imposto mínimo de 15% sobre grandes corporações e um imposto de 1% sobre recompras de ações – e aumentaria a capacidade de arrecadação da Receita Federal.

Também arrecadaria mais de US$ 700 bilhões em receita do governo em 10 anos e gastaria mais de US$ 430 bilhões para reduzir as emissões de carbono, além de estender subsídios para seguro de saúde sob o Affordable Care Act e usar o restante da nova receita para reduzir o déficit.

O pacote é o produto de negociações meticulosas e sua aprovação daria aos democratas a chance de alcançar objetivos políticos importantes antes das próximas eleições de meio de mandato.

A Câmara controlada pelos democratas, que deve aprovar a legislação na sexta-feira, 12 de agosto, deve aprovar o projeto antes que Biden possa sancioná-lo.

Os democratas do Senado, com uma estreita maioria de 50 cadeiras, permaneceram unificados para aprovar a legislação, usando um processo especial para aprovar a medida sem votos republicanos. A aprovação final veio depois de uma maratona de votações de emendas controversas conhecidas como “vote-a-rama” que se estendeu do final da noite de sábado até a tarde de domingo.

Fonte: CNN Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui