Sepror promove o ‘Dia no Campo’ em Itacoatiara

Ação aconteceu em propriedade de criação de peixes em Itacoatiara - Foto: Djalma Junior

Nesta quinta-feira (13/02), a Secretaria Estadual de Produção Rural (Sepror) promoveu “Dia no Campo” em uma propriedade de piscicultura em Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus), onde são produzidos peixes como matrinxã e tambaqui, em tanques rede e tanques escavados. O projeto de piscicultura do empresário Kasuo Oka teve início em 2010 e fica na AM-010, Km 214, Ramal do Muirapucuzinho, em Itacoatiara, vicinal do Guri-Rio Urubu.

Técnicos e piscicultores convidados acompanharam a Sepror, para conhecer o empreendimento. À frente da ação, o secretário de Produção Rural, Petrucio Magalhães Júnior, disse-se impressionado com o projeto e com a criatividade do piscicultor, que permite tirar o máximo resultado produtivo de cada gaiola de criação de pescado. A produção cíclica média é de 500 toneladas de pescado, totalmente consumida em Manaus (AM) e Boa Vista (RR), com previsão de ampliação para 1 mil toneladas nos próximos anos.

Ação aconteceu em propriedade de criação de peixes em Itacoatiara – Foto: Djalma Junior

“Foi mais um ‘Dia no Campo’, desta vez no maior empreendimento da piscicultura com uso de gaiolas, sistema produtivo inovador do empreendedor Oka. Uma prova de que é bom investir no Amazonas, pois gera-se emprego, renda e produção de alimentos, como nesta empresa de estrutura invejável e índices de produção elevados, com sustentabilidade econômica, ambiental e social”, disse Petrucio.

O empresário Kasuo Oka mostrou-se honrado com a visita e com a consideração e reconhecimento demonstrados com a presença e manifestação de todos sobre o empreendimento Oka Fish, licenciado pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) e financiado desde seu início pelo Banco da Amazônia (Basa).

“Estamos confiantes na determinação do Governo do Estado e em suas ações em benefício dos piscicultores”, disse Oka.

Ação aconteceu em propriedade de criação de peixes em Itacoatiara – Foto: Djalma Junior

O empresário revelou ainda que, a partir deste mês, com a instalação de um novo medidor de energia destinado especialmente às atividades do piscicultor, conseguirá reduzir o custo da energia consumida pela metade, permitindo-lhe investir na expansão de nova área de produção com uso de tanques escavados para criação de tambaquis.

Mão de obra – No desempenho de atividades temporárias, como despesca ou distribuição de alevinos, o piscicultor utiliza mão de obra disponível nas localidades próximas, como as comunidades de Muiracupuzinho, Jacarezinho e até na cidade de Itacoatiara, que se soma aos cinco funcionários permanentes de sua empresa.

Parceiro – Nedyr Chiesa, representante da Trevisan, fabricante de equipamentos e máquinas para agricultura, aquicultura e rotomoldagem, também participou da visita. Ele foi observar o desempenho de modernos aeradores adquiridos pela empresa dentro de um projeto de redução de consumo de energia elétrica e melhor desempenho de equipamentos e se disse satisfeito com o que viu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui