Servidores do IML suspendem atividades por 12 horas com ameaça de greve

Reunião da Associação decide medidas a serem tomadas/Foto: Divulgação

Os peritos do Instituto Médico Legal (IML) realizarão uma paralisação por 12 horas na próxima segunda-feira (03), conforme decisão  tomada durante uma reunião entre servidores do  órgão e o sindicato dos Peritos Oficiais do Estado do Amazonas (SINPOEAM) realizada na tarde de ontem, quarta-feira (29), no auditório do IML, na avenida Noel Nutels, bairro Cidade Nova, na Zona Norte de Manaus.

A categoria reivindica reajuste salarial e melhoria nas condições de trabalho.

De acordo com a assessoria do Sinpoeam, uma reunião será marcada pela classe com o governador José Melo (Pros). Caso não haja evolução nas negociações, os servidores mantém a paralisação de 12 horas com a possibilidade de greve.

“A classe decidiu a paralisação de 12 horas para sensibilizar o governo sobre os direitos de reajustes que não tivemos. Outro fator são as péssimas condições de trabalho”, disse o perito André Segundo, do comando da greve.

A deliberação de greve prevista para o dia 7 de agosto irá paralisar 100% os serviços do IML.

Em respeito a população, apenas os cadáveres serão coletados das rua.

Ao todo, 192 peritos criminais trabalham no Estado na identificação humana – civil e criminal, segundo a assessoria.

Em nota, a Associação dos Peritos Oficiais do Amazonas (Sinpoeam) esclarece que os peritos sempre se pautaram pelo cumprimento das normas vigentes na Instituição Polícia Civil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui