Sob acusação de marmelada, resultado do Miss Sergipe é modificado

Vencedora Isabelle Mitidieri,modificado para Camila Dias Mol.

Vencedora Isabelle Mitidieri,modificado para Camila Dias Mol.
Vencedora Isabelle Mitidieri,modificado para Camila Dias Mol.

Terminou da pior maneira possível o concurso Miss Sergipe, realizado sábado (25) no Teatro Tobias Barreto, em Aracaju, e que teve como vencedora Isabelle Mitidieri.
Muitas irregularidades foram apontadas, desde participação de menores à tentativa de extorsão.

A bagunça, ao final, se instalou a tal ponto, que o organizador teve que deixar o local às pressas. Ele se viu obrigado a sair do palco correndo, escoltado por dois seguranças, e pela miss vencedora. Cena de pastelão perde.

Foi um Deus nos acuda. E uma verdadeira comédia, não fossem as acusações envolvidas.

O cineasta Bruno Azevedo, namorado da candidata Camila Dias Mol, escolhida em segundo lugar, acusa o organizador do evento, Deivide Barbosa, de pedir R$ 10 mil para garantir a vitória de Camila.

“Tenho as conversas salvas e as ligações gravadas onde ele me pediu dinheiro”, revela. “Dos seis jurados da mesa, cinco votaram em Camila”, conta Azevedo, levantando a possibilidade de marmelo.

Em uma rede social, Má Christina Verçosa, que compôs o júri, também se manifestou.

“Nossos votos foram simplesmente jogados na privada, não nos respeitaram… Infelizmente eu garanto, o Estado de Sergipe está mal representado no quesito Miss Brasil Band”. E conclui: “Até para ser corrupto tem que fazer com maciez, não na cara suja como o fez”.

Procurado pela coluna desde as primeiras horas desta segunda-feira, o organizador Deivide Barbosa se manifestou à tarde, dizendo que sempre é acusado sem provas.

 

Camila Dias Mol foi nomeada Miss Sergipe.
Camila Dias Mol foi nomeada Miss Sergipe.

Mas neste ano admite, sim, que houve uma falha na apuração dos votos. Segundo ele, “aconteceu um erro da equipe na soma dos votos”. Diante disso, a vencedora do sábado, Isabelle, ontem, deixou de ser. A candidata Camila foi nomeada Miss Sergipe 2015.

A Band, dona do Miss Brasil e dos licenciamentos estaduais, informa que não tem responsabilidade direta no caso, mas irá apurar o que aconteceu.

Completa, dizendo que também recebeu as denúncias relativas ao concurso e, se entender necessário, fará também as devidas interpelações judiciais.
(uol)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui