STF, Barroso e Moraes de novo sob ataque de Bolsonaro: logo terá que fazer outra ‘cartinha’

Bolsonaro afirmou que Barroso entende de “terrorismo” e acusou Moraes de atuar fora das regras constitucionais – foto: recorte/247

Jair Bolsonaro voltou a atacar os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso nesta quarta-feira (12). “Quem eles pensam que são?”, questionou.

Bolsonaro é alvo de cinco inquéritos no STF, quatro deles têm Moraes como relator, e de um inquérito administrativo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), presidido por Barroso. Bolsonaro também afirmou que Barroso entende de “terrorismo” e acusou Moraes de atuar fora das regras constitucionais.

A preocupação dos seguidores do cercadinho, no Planalto é que o presidente tenha que recuar outra vez, escrevendo outra ‘cartinha’ com pedidos de desculpas ao STF, a Barroso e a Alexandre de Moraes, igual a que foi feita pelo ex-presidente e aliado de ocasião, Michel Temer, em setembro do ano passado.

“Quem é que esses dois pensam que são?

Quem eles pensam que são? Vão tomar medidas drásticas dessa forma, ameaçando, cassando liberdades democráticas nossas, a liberdade de expressão. Porque eles não querem assim, porque eles têm candidato. Os dois, nós sabemos, são defensores do Lula, querem o Lula presidente — disse Bolsonaro a um canal bolsonarista,  de acordo com O Globo.

O novo ataque parece pôr fim à trégua entre Bolsonaro e os ministros do STF após os episódios do dia 7 de setembro de 2021. A data marcou o ápice da tensão uma vez que Bolsonaro chamou o ministro Alexandre de Moraes de “canalha”e  afirmou que não iria mais cumprir as decisões judiciais do magistrado.

Dois dias depois, porém, Bolsonaro divulgou uma nota afirmando que as declarações feitas em eventos públicos com apoiadores foram feitas no “calor do momento”.

Canal Cortes 247 e assista:

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui