Técnicos do setor rural e estudantes de medicina veterinária recebem capacitação

Foto: Divulgação/Adaf

Técnicos agropecuários e médicos veterinários do Sistema Sepror- (Idam, Adaf, Sepa e ADS), estudantes de instituição de ensino, entidades públicas da saúde receberam capacitação do doutor em ciência veterinária pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), José Wilton Pinheiro. A capacitação ocorreu nesta segunda-feira, 21, no auditório do Sistema Sepror, Avenida Carlos Drumond de Andrade- Ulbra, bloco G Nº. 1460, Bairro Japiim, zona Sul de Manaus

O tema central da capacitação é a “Sanidade na Bovinocultura com enfoque em Paratuberculose” em Animais de Produção”. A paratuberculose é uma doença subnotificada que causa prejuízos para a cadeia produtiva da bovinocultura (bovinos e bubalinos) e a ovinocultura (caprinos e ovinos). Impactos causados pela brucelose e tuberculose na produção animal e zoonoses transmitidas por produtos de origem animal também fizeram parte da programação.

Foto: Divulgação/Adaf

De acordo com o doutor em ciência veterinária, José Wilton a capacitação supriu as expectativas dos participantes envolvidos que agregou mais conhecimento e gerou uma discussão sobre a paratuberculose. “Pouco se sabe dessa doença. A ideia é justamente para que as pessoas saibam o que é essa doença e o impacto que ela causa no rebanho”, comentou.

A ação faz parte do Programa Nacional de Controle e Erradicação de Brucelose e Tuberculose Bovina (PNCEBT), do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) coordenada pela Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf) para ampliar as ações de defesa sanitária animal no Amazonas. Esta mesma atividade também ocorrerá em Autazes nesta terça-feira, 23, no escritório da Adaf. Na sexta-feira, 25 em Novo Remanso (Itacoatiara).

Foto: Divulgação/Adaf

Segundo o diretor-presidente da Adaf, Hamilton Casara, a agência de defesa tem como finalidade capacitar os técnicos do Sistema Sepror, e os estudantes de medicina veterinária para mostrar a importância de se ter o consumo de produtos como carne, leite e derivados inspecionados para que com isso não seja colocado em risco à saúde da população.

Para o estudante de medicina veterinária da Escola Superior Batista do Amazonas (Esbam), Alberto Medeiros o ciclo de palestra foi uma oportunidade para conhecer os tipos de zoonoses que acomete não só o rebanho, mas até mesmo a saúde humana. “A palestra serviu para informar sobre casos e doenças que tem poucas vistorias, ou seja, são desconhecidas por  grande parte da população, por exemplo, muitas vezes passam despercebidas e são doenças que podem acarretar tanto prejudicialmente para nós seres humanos quanto para produção”, comentou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui