Traficantes são presos com 18 quilos de drogas no Tarumã

Foto: Reprodução

MANAUS – Após dez dias de diligências, agentes do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc) prenderam em flagrante, na tarde de quinta-feira (24/09), por volta das 16h30, Caio Sérgio Almeida, de 23 anos, e Fábio de Souza Nogueira, 42, encontrados com 18 tabletes de maconha do tipo skunk, avaliados em R$ 90 mil. A ação policial ocorreu no bairro Tarumã, zona oeste de Manaus.

De acordo com o delegado Paulo Mavignier, diretor do Denarc, as diligências em torno do caso tiveram início depois que a equipe do departamento obteve informações, por meio de denúncia anônima, a respeito de infratores que estariam armazenando e transportando entorpecentes naquela região da capital.

Após dez dias de averiguação, os policiais civis conseguiram interceptar um veículo conduzido por Caio que, conforme informado na delação, estava sendo utilizado para distribuir as drogas. “A princípio, durante a revista no carro (marca Fiat, modelo Strada), nós encontramos dois tabletes de maconha do tipo skunk. Na ocasião, Caio relatou que havia pegado os entorpecentes com Fábio, e que estava levando o material para outro indivíduo”, explicou Mavignier.

Segundo informou a autoridade policial, a equipe de investigação seguiu a apuração da ocorrência, e se deslocou até a residência de Fábio, situada no mesmo bairro das prisões, onde os investidores acharam mais 16 tabletes da mesma substância ilícita, que estavam acondicionadas em um forro de gesso da casa.

O diretor do Denarc destacou, ainda, que em depoimento, Fábio afirmou que estava armazenando e distribuindo as drogas em troca de dinheiro, por ordem de outro indivíduo, cuja identidade está sendo investigada. Diante das circunstâncias do caso, as diligências seguem, a fim de localizar e prender tanto o fornecedor, quanto os compradores da droga.

Procedimentos – Caio e Fábio foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Após os trâmites na unidade policial, eles serão encaminhados para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde permanecerão à disposição da Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui