Venda de produtos de origem animal deve aumentar 50% com o Sisbi

Foto: Reprodução

Produtores e empresários do Amazonas estimam um crescimento de até 50% na comercialização dos produtos de origem animal. A alta pode acontecer a partir da adesão da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Amazonas (Adaf) ao Sistema Brasileiro de Inspeção (Sisbi), prevista para ocorrer ainda neste ano.

O selo garante que os produtos estão dentro dos padrões higiênico-sanitários previstos na legislação e são seguros para consumo. A integração ao Sisbi elevará o selo de inspeção da Adaf a reconhecimento nacional, permitindo que os produtos inspecionados sejam vendidos para outros estados. Hoje, eles passam pelo Serviço de Inspeção Estadual (SIE), que limita a comercialização ao Amazonas.

O Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal garante a segurança alimentar por meio de procedimentos padronizados de inspeção. Os Estados, o Distrito Federal e os Municípios podem solicitar a equivalência dos seus Serviços de Inspeção com o nacional mediante a comprovação de que têm condições de avaliar a qualidade e a inocuidade dos produtos de origem animal com a mesma eficiência do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

O Amazonas se encontra em estágio avançado do cumprimento de metas determinadas pela pasta. A Adaf encaminhou ao ministério um plano de trabalho, que se encontra em avaliação. Nele, estão contidos pontos como a contratação de laboratório para análise de produtos, já solicitada à Comissão Geral de Licitação (CGL).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui