Vendas de caminhões têm alta de 7,76% em outubro

Foto: Divulgação

Apesar do número de vendas de 2020 ainda ser menor que o de 2021, presidente da Fenabrave se diz esperançoso com retomada

O mês de outubro superou o de setembro no número de caminhões emplacados: foram 574 a mais, o que representa um aumento de 7,76% de um mês para o outro – é o que informa a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Em setembro, o número de emplacamentos foi de 7.393, enquanto no mês passado a quantidade aumentou para 7.967 unidades.

O setor dos caminhões se destaca entre os outros veículos e tem crescimento maior que os números do mercado automotivo como um todo. Englobando caminhões, ônibus, implementos rodoviários, comerciais leves, automóveis e motocicletas, o crescimento foi tímido. No total, o crescimento do mercado foi de apenas 1,42% no mesmo período. O número de emplacados em setembro foi de 328.221 veículos diversos e de 332.888 em outubro.

Mesmo com o crescimento, as vendas de 2020 até o momento são muito inferiores se comparadas a 2019 por conta da crise causada pelo coronavírus. De janeiro até outubro, saíram 2.465.396 veículos, 25,74% a menos do que o montante vendido no mesmo período do ano anterior, que totalizou 3.319.946 unidades.

Apesar da diferença negativa e recuperação tímida, o presidente da Fenabrave Alarico Assumpção Júnior tem esperanças de que outubro tenha representado o início de uma melhora para o setor. “O mês de outubro é, até o momento, o que registra o recorde do ano. Isso reforça a nossa expectativa de retomada para o mercado de automóveis e comerciais leves. Notamos que os clientes estão mais confiantes e tomando a decisão de compra, que é facilitada pela maior oferta de crédito”, diz ele.

Os mais vendidos do ano

Entre as marcas que tiveram maior número de vendas em 2020 se destaca a alemã Mercedes-Benz, primeira do ranking, com 33,60% de participação de mercado. Depois aparece a Volkswagen/MAN (29,29%), seguida por Volvo (16,69%), Scania (9,03%), Iveco (5,64%) e DAF (4,53%).

No ranking de tipos de automóveis, o primeiro lugar é dos veículos pesados, com 48,98% de participação. Em segundo lugar estão os semipesados (26,63%); depois, leves (10,03%), médios (9,19%) e semileves (5,16%).

Venda de seminovos aquece o mercado

Outro responsável pela movimentação do mercado de veículos em outubro são os seminovos. De acordo com Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto), outubro vendeu 9% a mais de usados se comparado ao mesmo mês de 2019. Foram 1,47 milhão de unidades contra as 1,34 milhão do mês anterior.

Comparando setembro e outubro, o crescimento também é grande: 1,4 milhão a mais de veículos repassados, o que equivale a um crescimento de 5% nos veículos vendidos em feiras de usados, repasses diretos entre pessoas jurídicas e leilões de caminhões, carros, motos, entre outros.

Na categoria, durante o mês de outubro foram vendidos 929,4 mil automóveis de passeio, 160,3 mil comerciais leves, 39 mil caminhões e 320 mil motos. Se comparado ao ano passado, a venda de automóveis evoluiu 6,3%: os comerciais leves tiveram aumento de 11,3%, os comerciais pesados, de 13,3%, e motos, de 16,5%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui