Wilker Barreto visita Instituto Reino do Amanhã no Morro da Liberdade

Foto: Wilkinson Cardoso

A falta de segurança e o esquecimento do poder público foram as principais lamentações e reivindicações dos moradores do bairro Morro da Liberdade, na Zona Sul de Manaus, ouvidas pelo deputado Wilker Barreto (PHS), em visita à comunidade sambista, na manhã do último sábado (03/08). O parlamentar foi convidado por diretores do Instituto Reino do Amanhã para conhecer o local, que funciona dentro da quadra da Escola de Samba Reino Unido da Liberdade.

Por conta da violência, as 200 crianças de 07 a 16 anos atendidas pelo Instituto têm se afastado das atividades que envolvem esportes, artes, música e forma novos talentos para os quesitos da Escola de Samba.

“É um projeto muito importante para a comunidade e para a Zona Sul. O Morro da Liberdade é conhecido pelo samba, pela união em torno da Escola. O que falta é o olhar e o carinho do poder público. Infelizmente, o bairro sofre com os altos índices de violência. Nos últimos dias, uma criança do projeto foi baleada na perna. Não tenho dúvidas do sucesso do instituto, mas o poder público tem que ajudar”, destacou o deputado, comprometido em cobrar apoio do Governo e da Prefeitura.

Foto: Wilkinson Cardoso

Aluno do instituto há dois anos, o jovem Caio Oliveira, 15 anos, espera com ansiedade os dias de terça-feira, quinta e sábado para treinar futsal. Ele espera que o projeto receba mais apoio. “O Reino do Amanhã ajuda os meninos do bairro. O que vejo é que precisamos de apoio. Todos do instituto lutam para nos dar o melhor, e na quadra lutamos para dar o nosso melhor”, comentou.

Clamor

O que seria uma visita ao instituto, se tornou em uma reunião com a comunidade. Assim que souberam da presença de Wilker Barreto, moradores “convocaram” uma rápida reunião com o parlamentar no Beco dos Pretos, no Prosamim do Morro da Liberdade. Segurança pública, saúde e melhorias para o bairro foram a pauta do encontro. “É muito bom ter a presença de um deputado. A comunidade pôde explanar o que precisamos. O Morro se tornou muito perigoso. Precisamos da ajuda do deputado para mudar a nossa história”, contou o autônomo, Ernani Monteiro, 50 anos.

Barreto ainda recebeu pedidos para que seja instalado um semáforo com botão no início da ponte Gilberto Mestrinho, antiga ponte da Avenida Maués. O local possui apenas uma faixa de pedestre. “Vamos conversar com os órgãos responsáveis para que deem à comunidade mais segurança e qualidade de vida”, afirmou.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui