“A direita foi derrotada na Bolívia”, reconhece o candidato Carlos Mesa

Carlos Mesa reconhece derrota na Bolívia: “o resultado é muito contundente e muito claro" - foto: montagem/Globo

“A diferença entre o primeiro candidato e nós é ampla”, diz em vídeo o candidato de direita a presidente da Bolívia, Carlos Mesa, que foi derrotado por Luis Arce. Nome de Evo Morales, Arce teve 52,4% dos votos, enquanto Mesa teve 31,5%, segundo contagem do instituto Ciesmori.

O ex-presidente neoliberal da Bolívia, Carlos Mesa, reconheceu nesta segunda-feira (19) a derrota para o candidato do Movimento pelo Socialismo (MAS), Luis Arce, na eleição presidencial de 2020.

“O resultado da contagem rápida de votos é convincente e claro – a diferença entre o primeiro candidato e nosso movimento é grande. Aceitamos esse resultado e acreditamos que os números finais da contagem oficial de votos mudarão pouco”, disse Mesa em vídeo.

De acordo com a contagem do instituto Ciesmori, divulgada pela emissora boliviana Unitel na madrugada desta segunda-feira (19), o candidato do Movimento ao Socialismo (MAS), Luis Arce, teve 52,4% dos votos, enquanto Carlos Mesa teve 31,5% nas eleições presidenciais do país.

O ex-presidente Evo Morales, que está refugiado na Argentina, comemorou a vitória de Arce nas eleições e fez um apelo para um acordo nacional para “deixar de lado as diferenças” e tirar o país da crise.

Nomeado por Evo Morales para concorrer à presidência, Luis Arce já foi ministro da Economia e Finanças da Bolívia e, antes da política, atuou em cargos técnicos no Banco Central boliviano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui