Barbeiro é preso por homicídio no momento em que recebia premiação na Praça 14

Foto: Reprodução

A Polícia Civil cumpriu, na noite de terça-feira (27), por volta das 20h30, mandado de prisão preventiva em nome de Marcos Eduardo Lima Costa, de 25 anos, pelo crime de homicídio que teve como vítima Ricardo Mendes Fernandes, que tinha 19 anos. O crime ocorreu na madrugada do dia 21 de outubro de 2020, por volta das 3h30, na rua Major Gabriel, bairro Centro, zona sul da capital.

De acordo com o delegado Charles Araújo, titular da DEHS, na ocasião do crime, a vítima foi morta com golpes de arma branca, no quarto de uma vila de quitinetes, que estava alugado no nome do autor desde 10 de agosto de 2020.

“Naquela madrugada, os vizinhos ouviram gritos de socorro vindos do cômodo, momento em que uma das moradoras da vila ligou para o proprietário do local informando do ocorrido, e as pessoas presentes no local perceberam que havia manchas de sangue vindo daquele quarto”, disse o delegado.

Segundo a autoridade policial, a equipe de investigação da Especializada tomou conhecimento do fato e se dirigiu ao endereço, onde foi constatado o ato criminoso. “No primeiro momento tentamos localizar o indivíduo para oitivas. No entanto, ele nunca mais foi visto, e solicitamos à Justiça pelo mandado de prisão preventiva em nome dele. A ordem judicial foi expedida no dia 27 de outubro de 2020, pela juíza Andrea Jane Silva de Medeiros, do Plantão Criminal”, relatou Charles.

Ainda conforme a autoridade policial, durante as investigações, na terça-feira (27/07), os policiais civis tomaram conhecimento de que o indivíduo estaria em uma casa de eventos, localizada na rua Barcelos, bairro Praça 14 de Janeiro, na mesma zona onde o delito ocorreu.

“Com base nisso, fomos ao local e montamos campana. Passamos a observar a movimentação das pessoas que estavam no evento e, após três horas, avistamos o indivíduo e efetuamos a prisão dele. A motivação do crime iremos apurar no decorrer das investigações”, afirmou o titular da DEHS.

Encaminhado à DEHS, Marcos Eduardo irá responder pelo crime de homicídio. Após o término dos procedimentos cabíveis na Especializada, ele será levado à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficará à disposição da Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui