Brasil precisará importar professores da China até 2030

Professor, profissão em extinção - Foto: Reprodução/iStock

Se continuar o atual estado de coisas, muito provavelmente, em 2030 o Brasil terá de importar professores da China.

O IBGE apontou em 2018 que apenas 2,4% dos jovens brasileiros querem ser professores e 49% dos educadores não recomendariam a profissão a ninguém –embora amem o que fazem.

Dentre os motivos para a não recomendação da profissão estão os baixos salários e a falta de reconhecimento.

Nunca os mestres foram tão desvalorizados neste País, agravado pelo golpe de Estado de 2016 (Michel Temer e continuação com Jair Bolsonaro).

A PEC 95/2016, que congelou investimentos por 20 anos, foi a materialização do golpe na educação e nas áreas sociais.

Portanto, o maior desincentivo para o magistério vem do Estado que, a cada dia, retira direitos da categoria e desinveste no setor educacional.

A precarização do ambiente escolar, o fechamento de vagas e a falta de estrutura nos estabelecimentos de ensino tornam a missão quase impossível o ofício de ensinar.

Longe de xenofobia, mas a atual desvalorização do magistério resultará numa futura falta de professores e o Brasil terá de buscar emergencialmente esses profissionais noutros países. Infelizmente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui