Brasileiro corre risco de consumir carne de segunda com exportação alta

Foto: Reprodução

O Brasil é um considerado é um dos principais produtores e fornecedores de carne bovina e de frango mundialmente. Chile, Europa, Hong Kong são exemplos de países que importam o produto brasileiro. O alerta da associação que representa os frigoríficos (Abrafrigo), sobre disparada no preço da carne nos próximos meses, em razão do aumento das exportações foi assunto do pronunciamento do vereador Sassá da Construção Civil (PT).

“Realmente é bom para os produtores que vão atingir o patamar nas exportações e ruim para os consumidores que vão pagar caro. Eles querem vender carne de qualidade pra fora e deixar só o osso para o povo brasileiro”, criticou Sassá, durante o pequeno expediente desta segunda-feira (2/12), na Câmara Municipal de Manaus (CMM).

Segundo a Abrafrigo, a China aumentou a compra de carnes brasileiras por causa da peste africana, que matou mais de 7 milhões de porcos na Ásia. Com isso, o governo chinês encontrou no Brasil um fornecedor importante.

Com a carne mais cara, a procura por frango, porco e ovos subiu. No entanto, os frigoríficos descartam a possibilidade de desabastecimento da proteína. Em relação ao mesmo período do ano passado, nos meses de setembro e outubro, as exportações cresceram muito para China (110%), Rússia (694%) e Emirados Arábes (175%). Ainda de acordo com associação, o Brasil é o segundo maior produtor de carne bovina e o principal exportador mundial, seguido da Austrália, que enfrenta seca e queda nas exportações de carnes.

“O Governo Federal precisa controlar essas exportações e não deixar faltar carne de qualidade no prato dos brasileiros”, finalizou Sassá.

Fonte: CMM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui