Camarões anuncia a morte de 100 membros do Boko Haram

Abusaka Shekau, líder Boko, em lugar desconhecido/Foto: Reuters

Abusaka Shekau, líder Boko, em lugar desconhecido/Foto: Reuters
Abusaka Shekau, líder Boko, em lugar desconhecido/Foto: Reuters

O governo camaronês anunciou na noite de ontem, segunda-feira (08), que o Exército matou “mais de 100” combatentes do grupo islâmico nigeriano Boko Haram, durante uma tentativa de incursão desses insurgentes no país.

O Exército Nacional infligiu um “golpe contundente” ao Boko Haram, matando “mais de 100” de seus combatentes no sábado, no norte de Camarões, anunciou o porta-voz do governo Issa Tchiroma Bakary em um comunicado lido na rádio estatal.

Não foi possível confirmar a informação com fontes independentes.

No sábado, “por volta das 13 horas, dois disparos de artilharia do grupo terrorista Boko Haram caíram na localidade de Fotokol, na região camaronesa de Extremo Norte, na zona de Gamboru, situada no território nigeriano”, destaca o comunicado.

“O ataque não deixou qualquer vítima no lado camaronês, mas nossas forças de defesa reagiram vigorosamente com tiros de morteiro contra as posições do grupo Boko Haram que iniciaram o bombardeio”.

“A resposta camaronesa deixou mais de 100 mortos entre as forças agressoras, incluindo dois indivíduos de origem Tuaregue que foram claramente identificados”, explicou Bakary.

“A força da reação camaronesa ao ataque fez com que os terroristas do Boko Haram recuassem por cerca de 7 km de suas posições em Gamboru em direção ao interior do território nigeriano”.

Gamboru Ngala, cidade vizinha a Fotokol, foi tomada pelo Boko Haram no dia 28 de agosto, ao final de vários dias de combates contra o Exército nigeriano, o que provocou uma fuga em massa da população em direção a Camarões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui