‘Casa do Livro’ valoriza literatura de autores amazonenses no CCPA

Programa de Incentivo e acesso à leitura 'Mania de Ler'.

Programa de Incentivo e acesso à leitura 'Mania de Ler'.
Programa de Incentivo e acesso à leitura ‘Mania de Ler’.

Estudantes da rede municipal e estadual de ensino participaram na manhã desta quarta-feira (11/06) de ato público alusivo ao Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil instituído pela Unicef a ser comemorado nesta quinta-feira, 12 de maio. O ato foi organizado pela Secretária Municipal da Assistência Social. No Brasil estimativas apontam um universo de 4,8 milhões de crianças com idades entre cinco a 17 anos envolvidas em trabalho infantil.

A concentração começou por volta das 7h30min na Praça Frei Ludovico (Centro), com a chegada dos alunos das escolas municipais e estaduais localizadas na área urbana. Alguns alunos portavam cartazes feitos a mão contra o trabalho infantil.

A presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente, Clenir Salvador, destacou ser uma “tarefa árdua” a conscientização contra o trabalho infantil.

O pronunciamento mais contundente foi do secretário municipal da Assistência Social, Jerimar Bento de Oliveira. Após assinalar o fato de a ajuda aos pais nas tarefas domésticas não se constituir em trabalho infantil. Lembrou que trabalho infantil é aquele que é exercido pelas crianças sem que as mesmas tenham acesso à escola.

Ele destacou um aspecto de trabalho infantil que vem assolando muitas cidades do Brasil. É a utilização de crianças no tráfico de drogas.

“É um trabalho infantil dos mais desgraçados que tem. E tem muita gente colocando as crianças para vender droga em nosso município e nós não podemos aceitar esse tipo de coisa minha gente!”

Antes da caminhada pelo centro comercial da cidade para chamar a atenção da população, grupos de estudantes das escolas municipais Graziela Corrêa de Oliveira, Sofia Barbosa, Cosme Jean e o grupo de jovens da “Arca da Aliança”.

A Constituição Brasileira proíbe que menores de 16 anos trabalhem, exceto como aprendizes a partir dos 14 anos sem prejuízo de seu aprendizado nas escolas regulares.

Recentemente durante a realização da 1ª Reunião dos Gestores Regionais do Programa da Justiça do Trabalho de Combate ao Trabalho Infantil de 2014, no Tribunal Superior do Trabalho, a ministra Kátia Magalhães afirmou que dos 3,6 milhões de crianças e adolescentes que trabalham cerca de 400 mil estão fora da escola. Segundo a ministra, De 16 de junho a 11 de julho, os aficionados por literatura terão a oportunidade de conhecer a nova produção dos escritores do Amazonas e revisitar autores consagrados na série de lançamentos que ocorrerão na “Casa do Livro”, espaço instalado no Centro Cultural Povos da Amazônia (CCPA).

A maratona de lançamentos inclui oito obras selecionadas via edital de Literatura, do Programa de Apoio às Artes (ProArte) de 2013, foco da nova geração de escritores; autores da coleção “Pensamento Amazônico”, com cinco reedições de títulos sugeridos pela Academia Amazonense de Letras; e sete livros escolhidos pelo conselho editorial da Secretaria de Estado de Cultura.

A lista contempla diversos gêneros, como poesia, ensaio e filosofia, além de estudos sobre as tradições dos povos da região, entre outros.

A iniciativa faz parte da programação “Amazonas de Todas as Artes”, promovida pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, que vai oferecer 997 atividades e eventos para o público presente na capital amazonense no período da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014.

“Com a Casa do Livro, que integra o projeto “Mania de Ler”, estamos projetando os autores amazonenses para o mundo, já que teremos jornalistas e turistas de diferentes países em Manaus durante a Copa. Essa é a oportunidade de mostrar o talento de nossos escritores e poetas”, explica o secretário de Cultura do Amazonas, Robério Braga.

Para o professor de Geografia Alcemar da Silva Falcão, autor do romance “Hereditariadade Revelada”, uma das obras que integram o seleção de lançamentos do ProArte Literatura, a oportunidade somará em seu currículo. “Representa algo a mais no meu currículo. Tenho especialização em mídias e pretendo me tornar um escritor”, declara.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui