Amazonas Polícia

Cerca de 400 famílias são retiradas do ramal do Brasileirinho

Ocupação em terreno particular iniciou há um ano - Foto: Divulgação/Rede Amazônica
Redação I
Escrito por Redação I

Aproximadamente 400 famílias foram removidas de uma ocupação irregular em um terreno particular situado no quilômetro 16 da Estrada do Aleixo, no bairro Distrito Industrial 1, Zona Sul de Manaus. A ação iniciou às 6h desta terça-feira (12).

O terreno ocupado fica no ramal do Brasileirinho e possui 100 metros de largura por 1.000 metros de comprimento. De acordo com informações repassadas pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), a área vem sendo ocupada ilegalmente há um ano e já existem 400 lotes demarcados.

O motorista José Luiz Oliveira comprou dois terrenos na área há um ano. Ele morava com a esposa e o animal de estimação.

Ocupação em terreno particular iniciou há um ano – Foto: Divulgação/Rede Amazônica

“Eu vim do bairro Armando Mendes, agora vou ter que voltar para o aluguel. Eu comprei um terreno por R$ 5 mil e R$ 1.800 no outro. Vim pra cá porque não tinha onde morar. E aqui os terrenos estavam a venda”, disse.

No local há casas de alvenaria e barracos de madeira. Além de comércios e uma rede elétrica com postes de ligações clandestinas.

De acordo com o secretário do Gabinete de Gestão Integrada (GGI) da SSP, o delegado Caio César Nunes, ninguém se identificou como líder da invasão, que já abriga 300 barracos, conforme contagem da Polícia Militar.

“Além das famílias que estão lá em tempo integral, há aqueles barracos ocupados apenas nos fins de semana, típico de quem quer garantir a posse do lote”, explicou.

A reintegração cumpriu decisão judicial expedida pela pela 7ª Vara Cível e de Acidentes de Trabalho da Comarca de Manaus.

Mais de 80 policiais militares participaram da ação, do 2º Batalhão de Choque, Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), Grupo de Operações Especiais, Canil, Cavalaria, além da Polícia Civil e Corpo de Bombeiros.

Fonte: G1

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.