Ciro Gomes é rebaixado a cabo eleitoral de Bolsonaro, avaliam comunicadores

Ciro Gomes se elege o mais recente cabo eleitoral de Bolsonaro - foto: recorte

Jornalista, em coluna no The Intercept, destacou que “vídeos do pedetista atacando Lula viraram febre nas redes sociais bolsonaristas”.

O jornalista João Filho, em coluna no The Intercept, falou no “triste fim de Ciro Gomes, rebaixado por si mesmo a cabo eleitoral de Bolsonaro”, lembrando que “vídeos do pedetista atacando Lula viraram febre nas redes sociais bolsonaristas”.

O jornalista ainda lembra a concordância de Ciro com o apresentador da Jovem Pan Emílio Surita, que afirmou que a vitória do ex-presidente Lula (PT) tornaria o Brasil “um país pobre, velho e socialista”.

Finalmente caiu a máscara de Ciro Gomes – foto: recorte/redes sociais

“O mínimo que se esperava de Ciro Gomes, um candidato que se diz progressista, era o enfrentamento desta mentira que embala o antipetismo alucinado e que tanto mal faz ao país. Mas não foi o que aconteceu. O pedetista legitimou o devaneio de Surita”, escreve João Filho.

“A estratégia adotada pelo candidato é a de tratar Lula e Bolsonaro como sendo dois lados de uma mesma moeda autoritária e populista. Na prática, trata-se da mais pura relativização do fascismo e do golpismo. Bolsonaro é o presidente que passou quatro anos disseminando ideias fascistas e ameaçando de maneira permanente a democracia. Lula governou por dois mandatos de maneira absolutamente democrática e saiu com avaliação positiva de quase 90% da população. Colocá-los em pé de igualdade é, no mínimo, desonesto”, critica.

Assine o 247apoie por Pixinscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui