Contrato entre Câmara de Humaitá e empresa de terceirizados entra na mira do MPAM

Foto: Divulgação

Por apresentar irregularidades, um contrato entre a Câmara Municipal de Humaitá (a 580 quilômetros de Manaus) e a W. M. Serviços Terceirizados está na mira do Ministério Público do Amazonas (MPAM). As falhas estão no processo de licitação e contratação e também na prestação de serviços da empresa à Casa.

A empresa teria sido contratada para resolver problemas referentes a processos administrativos, análise de projetos, editais, contratos, entre outros. As atividades são consideradas exclusivas.

A W. M. já é velha conhecida da Câmara de Humaitá. Em 2019, durante a gestão de Alexandre Perote como presidente da Casa – hoje vice-prefeito da cidade – a empresa foi contratada pelo valor anual de R$ 175,2 mil. No segundo contrato, o valor pago foi de R$ 172,2 mil.

De acordo com o órgão ministerial, a Câmara simulou uma licitação apenas com a finalidade de legitimar a contratação da W. M. Serviços Empresariais. O parlamento deverá esclarecer os termos do contrato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui