Crise e desigualdade – por Marcelo Ramos

Deputado Marcelo Ramos, do PL amazonense/Foto: Reprodução

A Câmara dos Deputados tem dado reiteradas demonstrações de compromisso com o Brasil, dando centralidade a pauta econômica e sensível ao diagnóstico de que combater o desemprego e a desigualdade é o que há de mais importante pro país.

Passada a Reforma da Previdência quando fomos capazes, sob minha presidência na Comissão Especial, de garantir uma economia fiscal relevante, na ordem de R$ 800 bilhões em 10 anos, preservando direitos de trabalhadores rurais, idosos e deficientes de baixa renda e professores, é hora de apresentar ao país uma Reforma Tributária que combata a regressividade, as desigualdades regionais e crie uma ambiente de negócio mais saudável para os setores produtivos.

Ao tempo em que a Câmara dos Deputados reafirma seu compromisso com as Reformas inadiáveis para diminuir o déficit fiscal do país e permitir juros mais baixos e financiamentos a longo prazo, temos consciência de que as Reformas não são suficientes para tirar o Brasil da crise.

O Brasil não voltará a crescer sem investimento e sem combate à desigualdade que afasta milhões de brasileiros da condição de consumidores e exige pesados gastos sociais com desempregados, desalentados e subaproveitados.

Deputado Marcelo Ramos, do PL amazonense/Foto: Reprodução

Não há superação da crise com aprofundamento de desigualdades e, infelizmente, o Brasil nunca foi tão desigual. Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – IBGE, o 1% da população com maiores rendimentos recebeu o correspondente a 33,8 vezes a remuneração dos 50% mais pobres, nível recorde da história.

É preciso que a Câmara dos Deputados demonstre um compromisso, com o que está ausente nas políticas do Ministério da Economia, a valorização do setor produtivo nacional e o combate às desigualdades!

Se a Câmara não trouxer pra pauta a retomada do setor produtivo nacional e o combate às desigualdades, muito em breve vai perder o protagonismo que alcançou nos últimos tempos.

É hora da câmara construir uma proposta e dar centralidade a Reforma do Combate a Desigualdade.

Marcelo Ramos – Deputado Federal PL-AM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui