Curso ensina profissão de pedreiro a detentos do regime prisional

Foto: Divulgação

Manaus – Além de aprender uma profissão e poder trabalhar por conta própria, após sair do presídio – os 15 reeducandos do Instituto Prisional Antônio Trindade (Ipat), no km 8 da BR-174 (Manaus-Boa Vista), que participam do curso de pedreiro, promovido pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e a empresa de cogestão Umanizzare Gestão Prisional, através do programa Núcleo de Aprendizagem Profissionalizante (NAP), passam a ter direito a remição de pena pelo estudo.

Nesta quinta-feira (26) a turma colocou a mão na massa, literalmente. Vestiram luvas, capacetes, óculos e tiveram a primeira aula prática fazendo reparos nos banheiros do Ipat. Foram realizados serviços de reforma nas paredes e no piso com a remoção e troca de azulejos e dos vasos sanitários. O trabalho foi acompanhado pela professora, além de agentes de socialização da Umanizzare e da Seap.

As aulas acontecem de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h, ministradas pela professora Sônia Reis, e carga horária de 100h. O objetivo é preparar o reeducando para que ele tenha oportunidade de trabalhar, e até empreender quando deixar o sistema penal. No final os alunos recebem certificação de conclusão do curso.

No curso profissionalizante os reeducandos recebem orientações sobre nivelamento, alinhamento, esquadrejamento, prumo, unidade de medida, argamassa, concreto, traços e outras funções práticas, próprias da construção civil. Dentro do aprendizado teórico estão temas como normas de segurança, proatividade, zelo com material, qualidade do trabalho e outros.

Foto: Divulgação

“Queremos dar condições ao reeducando para trabalhar por conta própria. Capacitado na profissão, ele poderá atuar na área como pedreiro ou assistente. O curso também proporciona uma ocupação ao reeducando e posteriormente eles serão responsáveis por cuidar do prédio em que estão vivendo, o que dará a eles também o direito à remição de pena pelo trabalho”, explica a gerente Técnica da Umanizzzare, Sheryde Caroline.

Outras unidades: No próximo dia 15 de outubro será a vez dos reeducandos do Centro de Detenção Provisória receberem a capacitação de Pedreiro.  “Assim que certificarmos estes internos já queremos começar no CDPM, eles inclusive estão bastante empolgados com a ideia do curso que foi implantado este ano.

É uma novidade da Umanizzare”, acrescentou Maria Domingas Printes, gerente de projetos da empresa.

Até o mês de dezembro deste ano, a Unidade Prisional do Puraquequara também receberá o curso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui