Delegado Pablo utiliza dinheiro da Câmara para gastos particulares, diz jornal

Delegado Pablo - Foto: Reprodução

Conforme matéria publicada pelo jornal “O Estado de São Paulo”, deputados federais do PSL contrataram, com dinheiro público da Câmara, escritórios de advocacia que também prestam serviços para os próprios parlamentares em causas particulares. Dos 53 deputados da bancada do partido do presidente Jair Bolsonaro, 20 gastaram verba da cota parlamentar em empresas que não funcionam nos endereços registrados em notas fiscais.

Um desses parlamentares citados na reportagem de “O Estado de São Paulo” é o deputado da bancada amazonense Delegado Pablo. De acordo com a matéria, ele teria contratado três escritórios diferentes usando dinheiro da cota parlamentar. Um dos beneficiados foi o escritório do advogado Roque Lane Wilkens, que também atua em ação particular para o Delegado Pablo. O processo corre no Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM).

O Delegado Pablo informou que é um dos parlamentares que menos utiliza os recursos da Câmara Federal para fins particulares. Ele também afirmou que abriu mão de privilégios como auxílio-moradia e aposentadoria especial. Além disso, segundo o parlamentar, o veículo de comunicação só se atentou aos deputados do PSL.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui