Eduardo Braga e Omar Aziz não assinam CPI,s contra corrupção, no Senado

Senadores Eduardo Braga e Omar Aziz, ambos evitam assinar documentos contra a corrupção no Brasil - foto: divulgação Senado

Os senadores amazonenses Eduardo Braga (MDB) e Omar Aziz (PSD), passaram longe da lista de 18 senadores da república que assinaram as CPI da Lava Toga, que está tramitando no Senado.

Da mesma forma, Braga e Omar vem evitando a aprovação da chamada Reforma do Judiciário, iniciada com a PEC nº 96/1992, depois PEC no 29/2000, transformada na E.C. nº 45, de 08/12/2004.

E muito menos se mostram interessados na agilidade na tramitação de processos de investigação e fiscalização das CPI´s. No mesmo caminho de Eduardo Braga e Omar Aziz, está o Senador Eduardo Bolsonaro, que desaparece quando o assunto é combate à corrupção, escreve o site Mídia Livre FCS Brasil.

Os dois senadores amazonenses podem alegar que para aprovar as CPI’s é preciso um número de 41 assinaturas e devem chamar a iniciativa para as reformas, especialmente a ‘reforma política com o fim do Foro Privilegiado, sem o qual nada muda, de populismo das minorias na qual está o senador Plínio Valério (PSDB).

O filho do presidente

Enquanto isso o filho do presidente, Eduardo Bolsonaro (PSL), visita senadores em busca de votos para assumir a embaixada nos EUA. Não se admirem se os dois senadores amazonenses votarem a favor.

Filho de Jair Bolsonaro, o que disse que fritava hambúrguer nos EUA, será indicado para o cargo, e caberá ao Senado votar indicação. Mais cedo, ele disse que (‘diplomacia sem armas é como música sem instrumentos’).

Veja a lista com os nomes dos que assinaram o documento para pressionar o presidente do Senado, Senador Davi Alcolumbre (DEM).

Via O Antagonista:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui