Eduardo Braga ganha fôlego para a permanência de Rebecca na Suframa

A luta pela pela direção da Suframa ganha outros contornos, com a entrada de Eduardo Braga.

Estava tudo pronto e programado para a entrada do deputado Silas Câmara (PRB) na Superintendência da Zona Franca de Manaus – Suframa, não fosse a interferência do senador Eduardo Braga (PMDB), que se movimentou tão logo soube das intenções do também senador Omar Aziz (PSD) de se fortalecer politicamente com a indicação para o órgão.

Evidente que não seria o Silas Câmara a ocupar a superintendência, mas a sua mulher, a ex-deputada federal pelo Acre, Antônia Lúcia Câmara, com a gerência do seu marido. O clima estava favorável para as negociações em Brasília, onde o senador Omar Aziz goza de prestígio junto aos ministros, mas, parece, o martelo está difícil de ser batido.

A luta pela pela direção da Suframa ganha outros contornos, com a entrada de Eduardo Braga.

A própria Rebecca Garcia (PP) se apressou a ir ao Planalto Central, cobrar de Eduardo Braga o compromisso do PMDB com o seu partido. Desde o início da semana, ela está junto com o senador, tentando reverter o processo de exoneração, em curso. Até o momento, a disputa pela direção da Suframa está empatada, entre Antônia e Rebecca.

A queda de braço entre os dois senadores, Omar x Braga, certamente terá outros desdobramentos. Eduardo convocou o PMDB para defender a sua indicada e, o senador Omar, que é líder do PSD no Senado, mas que tem um partido sem muita expressividade no governo federal, conta com o seu prestígio junto aos ministros e aos prefeitos do Amazonas.

Omar está decidido a ir mais longe. Está bem mais organizado para voltar ao governo do Amazonas em 2018 do que Eduardo Braga. A Suframa é apenas um apêndice da luta que está por vir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui