Amazonas Destaques Formal & Informal

Empresário de políticos Zé Lopes está entre os presos na Operação Ojuara

Empresário Zé Lopes (centro) entre o ex-deputado federal Francisco Garcia e o governador cassado José Melo, em foto de 2017 (Reprodução/Blog do Pávulo)
Redação
Escrito por Redação

Conhecido empresário do Amazonas, em vários ramos, principalmente na construção civil, José Lopes Júnior foi um dos alvos da operação Ojuara, da Polícia Federal e Ministério Público Federal (MPF), em andamento na manhã desta quarta, dia 8. Ele foi preso, em casa, de acordo com o Blog do Ronaldo Tiradentes.

Zé Lopes, como é mais conhecido, especialmente no meio político da região, teve sua casa vasculhada pelos agentes federais e vários bens e valores foram apreendidos, além de documentos que serão avaliados pelos investigadores.

Malas de dinheiro encontradas pela Polícia Federal – Foto: Divulgação

O empresário, que tem negócios em vários ramos no Amazonas e outros estados, teve seu ligado a crimes em pelo menos duas operações federais antes da Ojuara. São elas a Lava Jato e a Maus Caminhos, esta ligada ao governo de José Melo (2014-2017), que teria desviado milhões de reais do setor de saúde do estado.

Momento da prisão do empresário Zé Lopes – foto: MPF

Conhecido de operações

Milionário, Zé Lopes também teria atuado em outros governos, funcionando como intermediário entre políticos e empreiteiras da construção, e seria uma espécie de agiota de políticos em dificuldades financeiras.

Foi assim que seu nome foi parar nas mãos do relator da operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin.

Recentemente, uma de suas empresas teria ganhado contrato para fornecer alimentação a escolas do estado. Leia no site Holofote.

Leia mais
Policiais militares e empresário do AM presos em operação ambiental

Crimes com segurança de policiais

No caso presente, Zé Lopes é um dos que foram investigados durante anos por órgãos federais por crimes contra o meio ambiente. Só em autos de infração foram aplicados R$ 147 milhões em multas pela atuação criminosa do grupo em área de 86 mil hectares, mais de duas vezes o território de Rio Branco, capital do Acre.

Os criminosos invadiam terras públicas, desmatavam e depois pagavam policiais militares do Amazonas para dar segurança à área tomada e os maquinários. Nessa função, os servidores públicos do estado ameaçavam e expulsavam moradores. Um deles chegou a sofrer tentativa de homicídio em uma dessas ações.

Quem é Ojuara

É o codinome de um dos principais envolvidos nos crimes ambientais no sul do Amazonas e também no Acre. O apelido vem do personagem do livro “As pelejas de Ojuara”, do escritor Nei Leandro de Castro, que inspirou o filme “O homem que desafiou o diabo”, comédia de 2007 dirigida por Moacyr Góes.

Foto: Divulgação/MPF
Blog do Ronaldo Tiradentes.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.