Enfermeiro agride pacientes no Pronto-Socorro de Cuiabá (MT) e vai preso

O funcionário também agrediu funcionárias e policiais militares.

O  funcionário também agrediu funcionárias e policiais militares.
O funcionário também agrediu funcionárias e policiais militares.

 

Um técnico de enfermagem que atua no Pronto Socorro de Cuiabá foi preso pela Polícia Militar, na noite de ontem (31), dentro da unidade de saúde. Ele foi identificado como L.F.F.A., 44 anos.

De acordo com o Boletim de Ocorrência que o Mato Grosso Noticias teve acesso, o enfermeiro é acusado de agredir verbalmente pacientes, acompanhantes, funcionárias do Pronto Socorro e ainda os policiais que atenderam a ocorrência.

 

Tudo teve início quando uma mãe L.C.A., 52 anos, que estava com sua filha J.C.M., 26 anos, internada na unidade hospitalar foi até a supervisão administrativa reclamar que o enfermeiro estava nervoso e quase derrubou sua filha da maca.

 

 

Além disso, ao tentar conversar com ele, o mesmo disse que iria expulsá-la juntamente com sua filha do Pronto Socorro.

 

 

A supervisora R.M.C, 33 anos, pediu a acompanhante que reclamasse a supervisora da enfermagem A.C.O.M., 33 anos. Elas foram conversar com o profissional dizendo que ele estava nervoso e sem condições para atender bem os pacientes. Em seguida orientaram que ele pegasse suas coisas e fosse embora.

 

 

Segundo uma das supervisoras, ele ficou mais agressivo ainda e disse que era “concursado” e que ninguém o tirava de lá. Esbravejou também que elas eram contratadas e não “eram nada” para ele.

 

 

Houve uma discussão e a Polícia Militar foi acionada. Ao chegar no local, os policiais foram conversar com o enfermeiro e também foram agredidos verbalmente. Ele disse aos policiais que ninguém o tirava do local e começou a proferir palavras de baixo calão.

 

 

Os policiais deram voz de prisão ao profissional, que foi algemado devido à sua resistência.

Ele foi encaminhado a Central de Flagrantes, juntamente com as vítimas.

 
(Mato Grosso Notícias)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui