Exposições nos espaços culturais movimentam Centro de Manaus

Foto: Divulgação

Exposições sobre diferentes temas movimentam os espaços culturais administrados pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, no Centro de Manaus.

Na Galeria do Largo, localizada no Largo de São Sebastião, de terça-feira a domingo, das 14h às 20h, o público pode conferir as mostras no Espaço Imediações: “Os Lambes de Todo Mundo – Festival Internacional de Lambe-Lambe”, de Eraquario; “Miopia – Impressão Manauara”, de Alonso Júnior; e “Univercaos”, de Micael Santos. No local também são expostos trabalhos de Sérgio Andrade em “Planos Íntimos” e 32 pôsteres de artistas locais que ilustraram o livro “Mitos, Medos e Mistérios”, de Eunuquis Aguiar.

Foto: Divulgação

A Galeria abriga ainda a “Cidade Santa Anita”, cidade em miniatura criada por Mário Ypiranga Monteiro, poeta, jornalista, advogado e escritor amazonense que homenageou a mulher dele, Anita, com uma metrópole retratada em uma maquete.

No Centro Cultural Palácio da Justiça (avenida Eduardo Ribeiro, 901, Centro), de terça-feira a sábado, das 9h às 17h, e aos domingos, das 9h às 14h, as salas Juiz Manoel Corrêa de Miranda e Desembargador Benjamin Rubim exibem a vida e arte do artista plástico Otoni Mesquita em “Arquiteotonicas”. As cidades “otonianas” fazem parte de uma série de criações que datam dos anos 1970 e 1980.

Foto: Divulgação

Também no local, as 40 obras da artista plástica Di Miranda estão na mostra “Cores em Movimento”, que tem curadoria de Jandr Reis e celebra os 15 anos de carreira artística de Débora Miranda de Andrade, amazonense, mas radicada no Reino Unido há 25 anos.

A exposição “Aquarelando Manaus” traz um projeto do artista plástico holandês Sebastiaan Klink, com 33 obras de sua autoria em técnica aquarela e curadoria de Ruth Jucá. Nessa série, Sebastiaan retrata a cidade de Manaus por meio das edificações históricas, praças, recantos, ruas, casas e ornamentos arquitetônicos que ressaltam sua beleza e contam sua história.

Na terça-feira (17/03), às 19h, inaugura a exposição “Mulheres na Cultura”, da fotógrafa Caroline Pimentel, que homenageia, por ocasião do mês da Mulher, as servidoras da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, que tem em seu quadro a presença feminina marcante. A mostra conta com a curadoria de Sérgio Cardoso.

No Centro Cultural Palácio Rio Negro, na avenida Sete de Setembro, terça-feira a sábado, das 9h às 17h, e domingos, das 9h às 14h, segue a exposição fotográfica “Un!versa”, que reúne o trabalho de dez profissionais, Adriana de Lima, Chris Gouvea, Claudia Higuchi, Kamila Venuz, Lizete Viana, Mariana Rebouças, Paula Moraes, Ruth Jucá, Sara Rangel e Selma Maia. Com curadoria de Cleia Viana, a mostra apresenta mulheres com idade entre 70 e 80 anos como protagonistas.

Casa do Jazz – Atualmente, a Casa das Artes (rua José Clemente, 564, Centro) se transformou na Casa do Jazz, que funciona diariamente, das 9h às 21h, numa programação especial do 10º Festival Amazonas de Jazz (FAJ) até 29 de março.

Foto: Divulgação

As apresentações musicais ocorrem todos os sábados, a partir das 18h. O espaço cultural oferece ao público a oportunidade de conhecer mais sobre o gênero musical, com exposições interativas, uma lojinha com produtos personalizados e o Café Blue In Green.

Os visitantes têm acesso às sessões de cinema, realizadas a partir das 19h, de segunda a quinta-feira; às 17h e às 19h, nas sextas-feiras; e a partir das 18h, aos domingos. A agenda completa com os filmes que serão exibidos está disponível no Instagram do evento (@festivalamazonasjazz).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui