Governo volta com o ‘fracassado Terceiro Ciclo’ de Amazonino Mendes

Amazonino promete R$ 80 Milhões para produtores de Codajás em formato de pré-campanha - foto: Portal Eu Amo Codajás

Governador Amazonino Mendes (PDT) anunciou o retorno ao “Terceiro Ciclo”, programa implementado no seu governo de 1995 a 1998, que foi mal executado, mal sucedido e sem resultado para produção rural do interior do Estado.

Amazonino visitou o município de Codajás (240 Km de Manaus) no dia 28 de abril, sábado, onde participou da Festa do Açaí e anunciou investimentos de R $ 80 milhões para aquisição de implementos agrícolas e outros investimentos futuros, em um formato, que lembra promessas de pré-campanha eleitoral.

Amazonino promete R$ 80 Milhões para produtores de Codajás em formato de pré-campanha – foto: Portal Eu Amo Codajás

Setor primário

Durante entrevista à rádio comunitária Açaí FM, Amazonino Mendes anunciou os costumeiros investimento para aquisição e distribuição de implementos agrícolas, como: grupos geradores, casas de Farinha, mini tratores, motores rabetas, caminhão, triciclos agrícolas, arredores, kits de ferramentas, Kit pescador, entre outros implementos que acompanharão o projeto com o custo de R$ 80 milhões a ser repassados pelo governo.

“Terceiro Ciclo”

Essa é mais uma ação do governo Amazonino Mendes feita sem planejamento nem diálogo com as organizações representativas dos produtores rurais, agricultores familiares e pescadores artesanais. Será mais uma ação eleitoreira? Onde farão a exposição e a entrega dos implementos agrícolas em Praça Pública? Esse é o questionamento dos agricultores, que acreditam que os implementos devam ser direcionados aos “apadrinhados” dos prefeitos municipais com objetivo de conseguir votos.

Para a presidente da Federação dos Trabalhadores e trabalhadoras rurais e agricultores familiares do Estado FETTRAGRI, Edjane Rodrigues, “antes do investimento no setor primário o governador deveria ouvir as entidades para definir as prioridades e pessoas que tem o direito. Se não chegar aos agricultores familiares, não passará de mais uma enganação do governo”, frisou Edjane.

Para o presidente da Federação dos Sindicatos de Pescadores de Pescadores e Pescadoras do Amazonas, Ronildo Palmere, “setor pesqueiro do Estado está abandonado. Na campanha suplementar o governador Amazonino se comprometeu com um projeto audacioso de 200 milhões de reais junto ao BNDES. Até agora esse governo não fez nada pelo setor”, declarou Ronildo Palmere.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui