Igreja Universal em Angola criou problema “no plano espiritual e político”, afirmou Mourão

Em Angola, Mourão pede pacificação na Igreja Universal - foto: Metrópole/agencia

Durante agenda em Angola, o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) pediu um arrefecimento das tensões dentro da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), que já levaram à suspensão da direção de origem brasileira e criaram tensão política entre os dois países.

—————–

Voltando neste domingo (18) da viagem a Angola, o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) deve prestar contas sobre o que obteve para tentar a “pacificação” entre o governo local e a Igreja Universal do Reino de Deus, de Edir Macedo.

Macedo está sendo acusado em grupos bolsonaristas de incitar reportagens negativas contra o governo por estar descontente com a postura de Bolsonaro frente à questão que enfrenta no país africano.

Em entrevista à Agência Lusa, Mourão sinalizou que o tema fez parte do encontro bilateral que teve com o presidente do governo de Angola, João Lourenço, na sexta-feira (16).

“O Governo brasileiro gostaria que se chegasse a um consenso entre essas duas partes e que aqui o Estado angolano recebesse a delegação parlamentar brasileira que quer vir aqui para tentar chegar a um acordo e a um ponto em que se arrefeça as diferenças que ocorreram”, disse Mourão.

Leia a íntegra na Fórum.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui