Jornal português destaca influência de Arthur Neto pela campanha ‘SOS Amazônia’

Foto: Mário Oliveira / Semcom

Um dos jornais de maior referência em Portugal, “O Público” destacou em sua versão on-line desta terça-feira, 28/7, a importância das ações do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, durante o período mais crítico da pandemia do novo coronavírus, e que incentivaram a criação da campanha “SOS Amazônia”, encabeçada por ele e que ganhou o mundo com a participação da ativista sueca Greta Thunberg. Recentemente, ela venceu o prêmio Gulbenkian para a Humanidade e recebeu €$ 1 mi, dos quais €$ 1oo mil foram destinados à campanha que tem o objetivo de ajudar os povos tradicionais de Amazônia e etnias indígenas afetadas pela Covid-19.

O jornal se referiu à atitude do prefeito, que usou de toda a sua experiência como diplomata e remeteu cartas, juntamente com material em vídeo, às embaixadas de países ricos do G-20, solicitando que enviassem algum tipo de ajuda para o Amazonas enfrentar os efeitos da pandemia, que naquele momento colocavam a saúde do Estado em colapso.

Virgílio, que se prepara para retornar a Manaus, depois dele mesmo vencer a Covid-19, considerou que o papel da ativista foi fundamental para sensibilizar as lideranças mundiais, que enviaram ajuda ao Amazonas. Reconhecido como um dos maiores defensores da Amazônia no Brasil, o prefeito agradeceu o empenho de todos os envolvidos na campanha, principalmente aos jovens ativistas e aos governos que enviaram ajuda.

Um dos ativistas do FFF, o jovem Abel Rodrigues, destacou à reportagem do jornal “O Público” a importância do ato do prefeito Arthur Neto e explicou como a campanha vem ajudando povos indígenas. Ele enfatizou que entre as ações de destaque está a distribuição de cestas básicas para comunidades indígenas no entorno de Manaus e no interior do Amazonas, montadas de acordo com a dieta de cada comunidade “respeitando a cultura e a tradição de cada povo”, disse.

Além de Greta, um dos governos a também atender ao apelo da “SOS Amazônia” foi o da França, que enviou €$ 500 mil para ações de saúde e de assistência social em Manaus.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui